Publicidade
Acompanhe:
Notícias | São Leopoldo Investigação

Caso Gabriel Minossi: preso suspeito de tentar matar homem que seria alvo no Centenário

Crime ocorreu há mais de um ano e aconteceu em São Leopoldo

Por Renata Strapazzon
Última atualização: 07.11.2019 às 10:58

Rinaldo Gonçalves de Almeida, de 20 anos, já tinha antecedentes por roubo, tráfico e tentativa de homicídio Foto: Polícia Civil/Especial
Um ano depois de um atentado ocorrido dentro de uma oficina mecânica levar pânico a moradores do bairro Santos Dumont, em São Leopoldo, um dos suspeitos do crime foi preso pela Polícia Civil. Rinaldo Gonçalves de Almeida, de 20 anos, foi capturado por policiais da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) durante cumprimento de mandado de prisão preventiva na quarta-feira (6).

O homem é acusado de no dia 7 de novembro do ano passado ter invadido, junto com outros dois comparsas, uma oficina mecânica localizada na Avenida Mauá, e tentado executar a tiros Alex Júnior Abreu Tubiana, 28, que estava no local para realizar o conserto da motocicleta dele.   

Mesmo ferido, Tubiana, que também estava armado, conseguiu reagir, matando um dos três suspeitos com 10 tiros. O homem morto foi identificado pela polícia como Samuel Lima da Rosa, de 19 anos.  Além do homem preso nesta semana, que já possuía antecedentes por roubo, tráfico e tentativa de homicídio, também foi indicado pelo crime, Fernando Lima da Rosa, que está foragido.  Tubiana, que já possui condenações por homicídios, também foi indiciado no inquérito policial, por homicídio doloso, diante do excesso de legítima defesa e também tem mandado de prisão preventiva em seu desfavor. Ele se encontra foragido do sistema prisional.

Crime deu início a morte por engano dentro do Centenário

O crime dentro da oficina mecânica resultaria, dois dias depois, em uma tragédia dentro do Hospital Centenário.  Isso porque, Tubiana era o verdadeiro alvo dos atiradores que invadiram a casa de saúde, executando por engano o jovem Gabriel Villas Boas Minossi, de 19 anos.  Minossi, que estava internado se recuperando de um acidente de moto, e que não possuía antecedentes,  foi executado com cerca de 20 disparos de pistola calibre 9 milímetros. 

Três, dos quatro suspeitos do crime foram presos uma semana depoisno dia 16 de novembro em Portão e São Leopoldo. O quarto foi capturado no dia 24, em Santa Catarina.   

 

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.