Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Rio Grande do Sul CHARQUEADAS

Caso do adolescente que morreu após ser espancado na frente do pai vai a júri

Ronei Faleiro Jr foi agredido por ao menos nove pessoas quando pai foi buscá-lo na saída de festa em Charqueadas, em agosto de 2015. Ele morreu aos 15 anos

Por Da Redação
Publicado em: 21.06.2022 às 14:09 Última atualização: 22.06.2022 às 13:49

Começa nesta quarta-feira (22) o júri de três acusados de participarem do espancamento que culminou na morte de um adolescente de 15 anos em Charqueadas há sete anos. Ronei Faleiro Jr foi morto em 1° de agosto de 2015, na saída de uma festa organizada pela turma dele da escola, em frente a um clube da cidade. Ele estava acompanhado do pai e de um casal de amigos, que também foram agredidos, mas sobreviveram aos ataques.

Ronei morreu aos 15 anos
Ronei morreu aos 15 anos Foto: Arquivo Pessoal
Ao todo, são nove réus que respondem às acusações do Ministério Público e que foram divididos em três julgamentos, previstos para ocorrerem nos dias 22/6, 04/07 e 11/07, no Salão do Júri da Comarca de Charqueadas.

Conforme a denúncia do Ministério Público, o pai da vítima, Ronei Wilson Jurkfitz Faleiro, deixou seu filho Ronei Jr na noite de 31 de julho de 2015, às 22h, no Clube Tiradentes, em Charqueadas. O combinado era que iria buscá-lo às 5h. O jovem participava de uma festa, promovida para arrecadar fundos para a formatura no Ensino Médio da turma dele. Ronei Jr era um dos organizadores do evento.

Os réus também estavam na festa. Conforme o Ministério Público, eles formavam o “bonde da aba reta”. Todos tinham à época do fato entre 18 e 21 anos.

Na volta para casa, Ronei Jr pediu que o pai desse carona para um casal de amigos – Richard e Francielle. Na saída do clube, os réus começaram a perseguir o grupo, arremessando contra eles garrafas de vidro. Eles tentaram correr para o interior do carro, mas foram cercados pelos acusados, que desferiram chutes, socos (com soqueiras) e golpes de garrafas de vidros. O motivo da briga teria sido porque Richard era morador da cidade vizinha, São Jerônimo.

Ronei Jr. foi o último a conseguir entrar no veículo, cercado por outros jovens, que chutavam o automóvel e tentavam abrir as portas. O pai dele também foi atingido com garrafadas, socos e pontapés. Em um determinado momento, ele conseguiu se desvencilhar dos agressores, entrou no carro e saiu imediatamente do local.

No caminho, ao perceber as lesões que o filho e o casal haviam sofrido, o pai de Ronei se deslocou para o Hospital de Charqueadas. Devido à gravidade, o filho foi encaminhado para o Hospital Santo Antônio, em Porto Alegre. No entanto, o adolescente já teria sido conduzido de ambulância para a capital sem vida. O principal golpe – que provocou traumatismo craniano e a consequente morte do adolescente – teria sido ocasionado por um soco desferido por um dos agressores que estava com uma garrafa.

Os júris e os réus

Júri – 22/6
*Leonardo Macedo Cunho, "Piá"
*Peterson Patric Silveira Oliveira
*Vinicius Adonai Carvalho da Silva, "Gordo"

Júri – 4/7
* Alisson Barbosa Cavalheiro
* Geovani Silva de Souza
* Volnei Pereira de Araújo

Júri – 11/7
* Cristian Silveira Sampaio, “Tita”
* Jhonata Paulino da Silva Hammes, "Moreno"
* Matheus Simão Alves, "Ganso"

Há um décimo acusado de envolvimento nos crimes. Rafael Trindade de Almeida foi denunciado depois dos demais e seu caso é apurado em outro processo. Ele já foi pronunciado e deve ir a júri, ainda sem data marcada.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.