Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Rio Grande do Sul JÚRI DA KISS

Lágrimas, nervosismo e união: a espera pela sentença do caso Kiss

Familiares acompanharão a leitura da sentença reunidos no quinto andar do Foro Central de Porto Alegre

Por Matheus Chaparini
Publicado em: 10.12.2021 às 17:38 Última atualização: 10.12.2021 às 17:45

Em uma sala reservada, no térreo do Foro Central de Porto Alegre, familiares e amigos de vítimas da tragédia da Boate Kiss passam pelos instantes finais de uma espera que já dura quase nove anos. A qualquer momento, deve sair a decisão do Conselho de Sentença do Tribunal do Júri a respeito do futuro dos réus do caso Kiss. Alguns choram, outros rezam, todos se abraçam e se apoiam.

Familiares de vítimas da Boate Kiss na expectativa pela sentença dos réus
Familiares de vítimas da Boate Kiss na expectativa pela sentença dos réus Foto: Matheus Chaparini/GES-Especial

Áurea Viegas Flores perdeu o filho Luiz Eduardo, de 24 anos, no incêndio. Ela acompanha o julgamento desde o primeiro dia e diz que os primeiros dias foram os mais cansativos e repetitivos.

“Em primeiro lugar, a gente não queria estar aqui, queria estar perto das nossas famílias, em Santa Maria. Mas ao mesmo tempo, aqui nós tivemos uma acolhida muito grande das pessoas. São anjos que vieram nos apoiar”, declara.

Do lado de fora da sala de apoio, ela abraçou a sobrinha Cássia Flores, que chorava. Cássia tem 29 anos e era muito próxima do primo Luiz Eduardo. “Ela tinha ele com um irmão”, define Áurea.

Último dia de julgamento foi de muita emoção para familiares
Último dia de julgamento foi de muita emoção para familiares Foto: Juliano Verardi/TJRS

Áurea recorda que o filho foi uma das vítimas que morreu no banheiro da boate. Mesmo com todo o cansaço, ela procura manter a calma e afirma que vai respeitar a decisão dos jurado. A expectativa é que o julgamento do caso sirva para evitar novas tragédias.

“Não consigo nem imaginar o que eles passaram lá dentro e acho que agora não é o momento de pensar nisso, é daqui para frente. A decisão que os jurados tomarem, nós vamos aceitar.”

Previsão

Por volta das 16h, o juiz Orlando Faccini Neto esteve na sala de imprensa. Ele não quis comentar o julgamento, apenas desejou um bom trabalho a todos. Em seguida, a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça gaúcho informou que o magistrado deve ler a sentença por volta das 18 horas.

Familiares acompanharão a leitura da sentença reunidos no quinto andar do prédio, na capital.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.