Publicidade
Notícias | Região TELECOMUNICAÇÕES

Mutirão de limpeza mira emaranhados de fios em desuso nos postes de Canoas

Ação visa aumentar a segurança e reduzir a poluição visual em avenidas e ruas do município

Publicado em: 18.10.2023 às 12:06

Começa nesta quarta-feira (18) o primeiro mutirão de limpeza de fiação telefônica em Canoas. A ação ocorre por meio de acordo firmado entre a Prefeitura, a companhia Rio Grande Energia (RGE) e mais de dez empresas de telecomunicações, que atuam no município. Hoje, na Avenida Rio Grande do Sul, próximo à Praça Pio X, no bairro Mathias Velho, equipes farão a remoção de fios de telefonia e Internet em desuso.

Fios e cabos geram reclamações entre moradores
Fios e cabos geram reclamações entre moradores Foto: PAULO PIRES/GES

Segundo a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSU), a iniciativa visa reduzir a poluição visual nos postes de energia elétrica da cidade e aumentar a segurança de pedestres e motoristas. O emaranhado de fios soltos e inutilizados é um problema recorrente em todos os quadrantes de Canoas.

"Faremos um teste. A meta é que o trecho a partir do viaduto da Avenida Rio Grande do Sul até a Rua da República seja concluído até o fim do dia. A remoção dos fios e cabos será feita pelas equipes das empresas participantes do mutirão, com supervisão de colaboradores da RGE e da SMSU", salienta o secretário da SMSU, Lucas Lacerda.

No município, 32 empresas de telefone, Internet e TV a cabo possuem vínculo com a RGE. Os postes de energia são compartilhados entre a companhia e as operadoras por meio de contratos.

"A Prefeitura é responsável por fiscalizar e notificar a RGE, que permite a concessão dos postes. Ela fica encarregada por comunicar a empresa sobre o serviço que necessita ser feito [a remoção dos fios em desuso]. A partir disso, um prazo é estipulado. Se a operadora não cumpre com a solicitação e os fios permanecem no local, disponibilizamos uma equipe para executar a retirada da fiação", diz o titular da pasta.

Conforme Lacerda, a prefeitura não tem autonomia para multar as empresas de telecomunicações, uma vez que a responsabilidade é da concessionária de energia. "A RGE e dez empresas compareceram na última reunião que fizemos. Embora ainda seja um número aquém do ideal, as operadoras presentes se comprometeram em participar do mutirão. Para hoje, in loco, está prevista a participação de 15 empresas."

Na primeira etapa do projeto, a fiação clandestina não está inclusa. "Vamos pedir para a RGE um balanço da quantidade de fios irregulares nos postes da cidade. Precisamos de dados para elaborar as ações."

Elaboração do cronograma e próximos passos

Segundo a Secretaria de Serviços Urbanos, o mutirão será feito uma vez por mês em avenidas e ruas dos cinco quadrantes da cidade. A próxima a receber o mutirão será a Rua Dr. Barcellos, no bairro Centro. "Nos próximos dias será feita a remoção da fiação inutilizada nos postes de toda a via. O objetivo é seguir um cronograma fixo", destaca Lacerda.

A terceira via contemplada é a rua Primavera, no Rio Branco. Na sequência, a Rua Júlio de Castilhos, no Niterói, e finalizando o cronograma do mês de outubro, a Avenida Dezessete de Abril, no Guajuviras.

"Ainda não definimos a programação de ruas para novembro. Vamos aguardar como será o desempenho de execução das equipes, o grau de dificuldade, o tempo que leva para concluir cada operação. Se identificarmos necessidade de modificações e melhorias no projeto, elas serão feitas", diz o secretário.

Possíveis alterações no calendário poderão ocorrer devido ao tempo chuvoso e demais intempéries. "Dependemos do clima. Em caso de chuva, a operação será transferida", conclui.

Publicidade
Matérias relacionadas
Botão de Assistente virtual