Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região MISTÉRIO

O que se sabe sobre o desaparecimento do casal de Cachoeirinha após um mês

Rubem Heger, de 85 anos, e Marlene Heger Stafft, de 53, estão desaparecidos desde o início de março; Polícia Civil aguarda resultado de perícias técnicas

Por Juliano Piasentin
Publicado em: 04.04.2022 às 18:39 Última atualização: 04.04.2022 às 19:00

desparecimento de Rubem Heger, 85 anos, e Marlene Heger Stafft, 53 anos, completou um mês na última semana. O sumiço do casal de Cachoeirinha ainda é um mistério. A Polícia Civil já descarta que os dois tenham abandonado a residência, no bairro Carlos Wilkens, por vontade própria e acredita que o casal tenha sido vítima de um crime.

Desaparecimento de casal de Cachoeirinha completa um mês sem respostas
Desaparecimento de casal de Cachoeirinha completa um mês sem respostas Foto: Juliano Piasentin/GES-Especial
Até o momento, dois suspeitos são apontados pela investigação como eventuais responsáveis pelo desaparecimento: a filha mais nova de Rubem, uma mulher de 51 anos, e o filho dela, um homem de 28. Moradores de Canoas, os dois foram as últimas pessoas a ter contato com o casal antes do sumiço, registrado pelo filho mais velho do idoso no dia 1º de março.

Recentemente, a Polícia cumpriu mandados de busca e apreensão na casa da suspeita, em Canoas. No local, foram encontrados um molho de chaves e sete celulares, sendo que as chaves e um dos aparelhos são semelhantes aos objetos do idoso, segundo o que foi descrito por outros familiares em depoimento. Também foram apreendidas agulhas de insulina equivalentes às encontradas na residência do casal, veneno de rato, um notebook e dois HD’s externos.

Peritos do Instituto-Geral de Perícias (IGP), que também estiveram na residência, identificaram pontos de sangue no veículo da filha de Rubem. As amostras foram recolhidas e passam por análise em laboratório.

Todas as testemunhas já foram ouvidas, inclusive os suspeitos. A filha de Rubem falou duas vezes, por mais de seis horas. O neto do idoso optou por ficar em silêncio após pedido do advogado de defesa. “Estamos esperando as perícias técnicas dos objetos encontrados e investigando outros pontos do caso”, afirma o delegado responsável pela investigação, Anderson Spier.

Último contato com o casal

No domingo, dia 27 de fevereiro, a filha e o neto de Rubem foram a Cachoeirinha almoçar na casa do casal. Durante a tarde, após algumas horas na residência, a dupla deixou o local de carro. Em depoimento à Polícia, a suspeita afirmou que o pai e a madrasta deixaram o endereço no mesmo veículo, com o objetivo de passar o restante do feriadão de carnaval em sua casa, no bairro Niterói, em Canoas.

A filha relatou aos policiais e demais familiares que o casal desapareceu de sua casa na terça-feira, dia 1º de março, dois dias após a visita. Segundo a mulher, os dois teriam sumido enquanto ela e o filho estavam em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), por conta uma enxaqueca.

Segundo o delegado, o casal não utilizou aplicativos de transporte desde a data do desaparecimento, hipótese inicialmente levantada. “Já fizemos a checagem e nenhuma viagem foi feita por eles.”

Vídeo

Imagens de uma câmera de segurança de uma casa vizinha à do casal mostram a movimentação na residência no domingo em que a visita ocorreu. Esse seria o último registro em imagens de Rubem e Marlene antes do sumiço. Assista:

Juntos há 25 anos 

Rubem e Marlene estão juntos há 25 anos. Segundo a família, antes de se aposentar, o idoso trabalhou como motorista e foi proprietário de um caminhão de fretes. Já a esposa, trabalhou por anos como empregada doméstica e, depois, passou a cuidar do marido, que sofre de um enfisema pulmonar.

Misterioso sumiço de Marlene e Rubem ainda não tem solução
Misterioso sumiço de Marlene e Rubem ainda não tem solução Foto: Arquivo pessoal
Marlene tem dois filhos: Maurício Stafford, 32 anos, e Marcelo Sttadord, 29. Eles relatam que o marido da mãe os criou como se fossem filhos dele também. ”Levávamos algumas broncas quando crianças, mas sempre respeitamos muito o Rubem. Ele praticamente nos criou e a relação sempre foi boa”, conta Marcelo.

Já o idoso é pai de três. Clóvis de Almeida Heger, 60 anos, é o mais velho; e a filha que se tornou suspeita é a mais nova. O do meio, Cláudio de Almeida Heger, faleceu há cerca de 20 anos.

Mais de 30 dias de aflição

Aflitos desde o desaparecimento da mãe, os filhos de Marlene, Marcelo e Maurício, estiveram na residência do casal no dia anterior à visita da filha e do neto de Rubem. “Fui almoçar com minha esposa na casa deles, já que iria para a praia no dia seguinte”, conta Marcelo, que é morador de Novo Hamburgo.

Ele lembra que trocou mensagens com a mãe no dia em que ela teria saído de casa. “Mandei uma foto da praia de manhã cedo, e ela me respondeu dizendo que era linda. Depois, por volta das 10 horas, mandou nova mensagem, mas em nenhum momento relatou que receberiam visita.”

Casal foi visto pela última vez em casa no dia 27 de fevereiro
Casal foi visto pela última vez em casa no dia 27 de fevereiro Foto: Juliano Piasentin/GES-Especial
Posteriormente, Marlene só teria se comunicado por meio de emojis. “Ela nunca fazia isso, já deveria ser outra pessoa com o aparelho dela.” Desligado, o celular de Marlene não foi encontrado pela Polícia durante as buscas.

Neta de Rubem e filha de Clóvis, Brenda Heger, de 24 anos, disse que a família já tem pouca esperança de encontrar o casal com vida. “Meu avô estava debilitado. Depois de tanto tempo sem notícias, as esperanças são mínimas, queremos saber o que aconteceu”, desabafa.

Como ajudar?

A Polícia Civil disponibiliza o telefone de plantão 181, do Disque-Denúncia, e também o número (51) 3470-6122, da 1ª DP de Cachoeirinha, para eventuais informações ou pistas sobre o paradeiro do casal.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.