Publicidade
Notícias | Região Polícia

Homem invade casa da ex-mulher e mata o namorado dela em Lindolfo Collor

Menina de 2 anos viu pai cometer o crime na madrugada deste domingo

Por Silvio Milani
Publicado em: 20.06.2021 às 20:14 Última atualização: 21.06.2021 às 06:36

Chrystian Machado, de 24 anos, foi morto com seis facadas na casa da namorada Foto: Reprodução
Uma crise de ciúmes combinada com uso de droga tirou a vida de um jovem e deixou uma menina de 2 anos traumatizada, na madrugada deste domingo (20), no Centro de Lindolfo Collor. O industriário Chrystian Matheus Almeida Machado, de 24 anos, foi morto com seis facadas na casa da namorada, que foi invadida pelo ex-companheiro dela. O suspeito, pai da criança que presenciou o crime, fugiu. A Polícia busca pistas do pedreiro, de 22 anos.

O homem estava proibido de se aproximar da ex-mulher, de 23 anos, por conta de uma medida protetiva. Por volta das 3h30, porém, ele arrombou a porta da residência, na Rua Henrique Weber, e foi até o quarto dela, onde a encontrou na cama com outro homem. A filha do ex-casal dormia no berço ao lado. Todos acordaram e, conforme a Polícia, houve rápida discussão.

Chrystian teria se levantado, seguido em direção ao invasor e ordenado: “Sai daqui, meu. A mina não te quer." Sem que houvesse tempo de reação, o namorado começou a ser esfaqueado. Levou seis golpes no abdome. A jovem saiu correndo em busca de socorro, e o autor das facadas, visivelmente drogado, foi embora em um Gol branco.

A morte do industriário, presenciada pela criança, foi constatada no local pela enfermeira de plantão do posto médico de Lindolfo Collor. A casa foi isolada para perícia.

O Gol branco usado no crime não é do pedreiro, que não tem carro. O dono do veículo, que seria morador de Lindolfo Collor, já estaria identificado.

'Era um guri trabalhador'

Natural de Porto Alegre, Chrystian estava morando há quatro meses em Lindolfo Collor, com a mãe e outros familiares. Já tinha conseguido emprego em um curtume na cidade. “Era um guri trabalhador, de família”, conta um conhecido. A mãe, Marta Costa Almeida, expôs o luto nas redes sociais: “Meu filho amado, descanse em paz.”

'A nenê está bem assustadinha'

Familiares estão preocupados com as reações da menina. “A nenê está bem assustadinha. Fiquei um tempo com ela no colo, e ficou bem encolhidinha”, conta um parente de 46 anos. “Imagina tudo o que ela viu. O pai dela esfaquear o rapaz e depois ficar ali olhando ele sangrando, pedindo socorro. Eu que fui lá depois e me horrorizei com todo aquele sangue.” A mãe da criança, industriária desempregada há duas semanas, está em choque. “Teve que ser medicada”, observa o parente.

Suspeito tinha passado o dia com a filha

A criança tinha passado o sábado com o pai. “Ele pediu pra ver a filha. Combinamos um lugar para ele buscar e depois trazer, que não fosse na casa da mãe da criança, porque ele não pode se aproximar”, conta o familiar. O homem devolveu a filha por volta das 19 horas.

O casal estava separado há um ano e meio. “Ele bateu na mulher, e ela conseguiu medida protetiva”, conta um parente, frisando que o pedreiro é viciado em drogas. “O que cair na mão ele usa. É pedra (crack), maconha, cocaína.”

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.