Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Em Gravataí

Laudo confirma necrofilia de mulher retirada de túmulo

Com o resultado em mãos, Polícia Civil busca o autor do crime

Última atualização: 13.01.2020 às 09:07

Corpo foi retirado do número 942 do Cemitério do Rincão Foto: POLÍCIA CIVIL/DIVULGAÇÃO
A mulher de 49 anos enterrada no Cemitério do Rincão em 10 de novembro do ano passado e retirada do túmulo um dia após ser sepultada foi, de fato, vítima de necrofilia - quando um cadáver é usado como objeto sexual. O laudo do Instituto-Geral de Perícias apontou a presença de espermatozóides no corpo, confirmando as suspeitas da Polícia Civil. Agora, o delegado responsável pelo caso, Márcio Zachello, cruzará as informações do laudo com perfis que constam no banco de dados do Estado para tentar encontrar o autor do crime.

A investigação segue na fase de interrogatórios - ao menos 10 pessoas já foram ouvidas. Os investigadores têm em mente que esta talvez não tenha sido a primeira vítima feita pelo criminoso ou criminosos e a 1ª Delegacia de Polícia de Gravataí não descarta nenhuma hipótese.

O corpo da mulher foi encontrado no dia 11 de novembro a cerca de 8 metros da sepultura e a cena encontrada por familiares e policiais tinha todos os elementos característicos a este tipo de crime, segundo os investigadores. Havia marcas de lacerações na vítima, encontrada seminua. Na ocasião, Zachello declarou que os sinais de abuso eram bastante evidentes.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.