Publicidade
Notícias | Novo Hamburgo Solidariedade

Parceria doa óculos para quem precisa em Novo Hamburgo

Lions Clube e Centro de Reabilitação cooperam para doações de óculos

Por Susi Mello
Publicado em: 06.05.2021 às 03:00

Gilberto Borba da Silva com óculos novos, ao lado da irmã e do cunhado, na Santo Afonso Foto: Inézio Machado/GES
A vida de Gilberto Borba da Silva, 22 anos, que mora com 11 pessoas de sua família no Beco do Pescador, no bairro Santo Afonso, mudou há pouco tempo. Agora, o jovem consegue ler e escrever melhor. Para auxiliar na renda de casa, ele corta grama e confessa que seu serviço também evoluiu.

Tudo por conta dos óculos de grau que ganhou, resultado de uma parceria entre o Centro Especializado em Reabilitação - CER IV, do bairro Rondônia, e o Lions Clube Novo Hamburgo Centro.

Experiência

"É muito ruim não poder enxergar. Se tirar óculos não consigo ler, nem escrever. E no trabalho, se estiver sem óculos, corto a grama torta", comenta o jovem, que tem estrabismo e agora percebe que tudo fica melhor de enxergar.

Ao lado da irmã, Rosa Maria da Silva, e do cunhado, o catador Nelson dos Santos, ambos com 50, ele tem a esperança de que o próximo passo seja a cirurgia na tentativa de solucionar seu estrabismo.

Ele não é o único exemplo. Graças à parceria, firmada oficialmente em março, mais quatro moradores do Município já enxergam melhor. Antes de receber os óculos, porém, foram avaliados.

Os beneficiados, em situação de vulnerabilidade social, passaram por uma entrevista com assistente social até receberem os óculos.

Com o artesão Miguel Fernando Maciel, 64 anos, também foi dessa forma. Sem condições financeiras para a compra, por conta da pandemia que impede a participação em feiras de artesanato com sua esposa, reduzindo o rendimento, a doação foi a alternativa.

Dez anos

"Não tinha condições financeiras de comprar. Os óculos anteriores eram de dez anos", conta Maciel, que tem problema para ver de longe e perto, o que vinha causando dores de cabeça.

Na prática, os pacientes do CER com baixos recursos são avaliados pelo oftalmologista do local. É o médico que indicará a necessidade ou não de óculos. Com a receita, o paciente passa pela assistente social para atestar o grau de vulnerabilidade social para receber gratuitamente um par.

A partir disso, o Lions Clube Novo Hamburgo Centro é comunicado para encaminhá-los para a Ótica Imperial, parceira no projeto, responsável por produzir os óculos e entregá-los ao beneficiado em aproximadamente uma semana.

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.