Publicidade
Notícias | Novo Hamburgo Luto

'É realmente uma perda irreparável', diz amiga após a morte de Antonio Elton Zarth

Zarth foi fundador Banco de Alimentos Região do Calçado. Cerimônia de cremação está marcada para as 15 horas no Cemitério Jardim da Memória

Por Susi Mello
Publicado em: 26.01.2021 às 11:32 Última atualização: 26.01.2021 às 11:45

O coordenador do Banco de Alimentos, Antonio Elton Zarth, esteve no Jornal NH divulgando a ação solidária Foto: Susi Mello/GES
O bancário aposentado que realizava ações pelo bem do próximo se despediu. Antonio Elton Zarth, fundador do Banco de Alimentos Região do Calçado, segundo vice-presidente do Lions Terceiro Milênio de Novo Hamburgo e presidente do Distrito Múltiplo LD, que congrega lions do Estados, Santa Catarina e Paraná, faleceu na segunda-feira (25), aos 72 anos, em Novo Hamburgo. O velório começou às 9 horas desta terça-feira (26) e, a cerimônia de cremação está marcada para as 15 horas no Cemitério Jardim da Memória.

O presidente do Barc, Ademir Rodrigues, conta que o Banco de Alimentos Região do Calçado era considerado o terceiro filho de Zarth. Bancário aposentado, ele deixa a esposa Clari Catarina Zarth, os filhos Rodrigo e Ana Amélia e a neta. "Neste tempo de pandemia e com alguns problemas de saúde, ele não se afastou. Ele sempre dava uma passada no Banco, pelo menos ,uma vez por semana, para ver como estava tudo aqui", frisa, lembrando que Elton ocupava o cargo de vice-presidente, atualmente.

"O movimento leonístico era a vida dele", declara a presidente do Lions Terceiro Milênio, Edmea Silva da Rosa. Com uma experiência de mais de 30 anos em lions, Edmea conta que ele a "biblioteca" do movimento. Segundo ela, qualquer pessoas buscava informações sobre o assunto com ele. "É realmente uma perda irreparável", salienta.

O diretor de Relações com a Comunidade do Grupo Sinos, Miguel Schmitz, reforça que é uma perda lastimável. "Era uma pessoa acessível, de credibilidade e que impunha respeito na posição que ocupava", declara.

Zarth teria tido complicações após uma cirurgia realizada no intestino no final de semana. Segundo o presidente do Barc, Ademir Rodrigues, o fundador passou por duas cirurgias, mas não resistiu. "Ele era uma pessoa conciliadora, com bom relacionamento com todos, gostava de fazer amizades e cultivar coisas boas", declara.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.