Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Especial Coronavírus guerra ao coronavírus

Ginásio municipal de Cachoeirinha será transformado em hospital de campanha

Serão 40 leitos para isolamento e apoio à rede municipal de saúde. Entre eles, oito leitos de UTI com respiradores. Cachoeirinha não está equipada com leitos de tratamento intensivo atualmente

Por Eduardo Torres
Última atualização: 27.03.2020 às 10:04

Em mobilização contra o coronavírus, ginásio dará lugar a leitos para isolamento Foto: Divulgação/PMC
"Estamos prontos para a guerra".

A frase foi do secretário municipal da Saúde de Cachoeirinha, Dyego Matielo, ao anunciar, em transmissão ao vivo pelo facebook no final da manhã desta quarta (25), a criação de uma espécie de hospital de campanha no Ginásio Municipal da Fátima, na zona norte da cidade.

Até o final da manhã desta quarta (25), não há casos confirmados de Covid-19 em Cachoeirinha. Mas o prefeito MIki Breier é realista:

"Estamos agindo bem, e a comunidade tem sido consciente, para evitarmos a propagação do vírus, mas é inevitável termos o primeiro caso e a presença do coronavírus em Cachoeirinha. Nosso empenho é para que estejamos preparados para conter o avanço".

Serão 40 leitos organizados para o isolamento de pacientes que apresentem sintomas mais agravados de Covid-19. Entre estes leitos, oito serão de UTI — equipados com respiradores. Seis deles ficarão no próprio ginásio e outros dois na UPA 24 Horas.

"Não é uma UTI clássica, mas é uma medida que soluciona, em parte, o problema que temos em Cachoeirinha, onde não há leitos de UTI. Nossa ideia é não precisarmos enviar todo paciente agravado para hospitais em outros municípios", explica o prefeito.

O processo de compra dos leitos para a montagem do hospital de campanha será iniciado nesta quarta, como afirmou o prefeito Miki Breier. A compra faz parte das medidas decorrentes do estado de calamidade já publicado pelo governo no final da semana passada, que libera as compras sem necessidade de todo o processo licitatório quando se referirem ao plano de ataque à pandemia.

Conforme Matielo, o hospital de campanha será acionado como local de resguardo a partir do momento em que pacientes forem encaminhados pela rede de atendimento médico do município e que seja constatada a impossibilidade do isolamento em casa.

Também nesta semana o município deve contratar dez novos enfermeiros e 20 técnicos em enfermagem para reforço da rede. Já estão atuando na UPA 24 Horas o reforço de clínico e pediatra, contratados na última semana. Também por decreto, o prefeito convocou 50 motoristas de todas as áreas do governo municipal para prestarem serviços à Secretaria Municipal da Saúde.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.