Publicidade
Notícias | Canoas Foco nas comunidades

Unilasalle será primeira micro-sede brasileira da Universidade criada pelo Papa Francisco

Escolha foi baseada no generoso trabalho social que a instituição promove e do qual presta contas desde 2015

Por Bruna Aquino
Publicado em: 26.11.2020 às 07:59 Última atualização: 26.11.2020 às 08:01

"A Unilasalle foi escolhida pelo histórico dos seus projetos sociais", afirma o reitor, Prof. Dr. Paulo Fossatti Foto: PAULO PIRES/GES
Conhecida pela forte atuação social em Canoas, a Universidade La Salle (Unilasalle) foi escolhida como a primeira micro-sede no Brasil de um projeto idealizado pelo Papa Francisco para estreitar laços entre o meio acadêmico e as comunidades: a Universidade do Sentido, que tem como objetivo pregar a cultura da escuta, do encontro, da solidariedade. Na próxima terça-feira, será assinado o Termo de Cooperação em uma cerimônia virtual com os diretores mundiais da Pontifícia Fundação Scholas, José María del Corral e Enrique Palmeyro; e do reitor da Unilasalle, Prof. Dr. Paulo Fossatti.

Inicialmente, a Universidade do Sentido em Canoas ampliará três projetos já tocados pela Unilasalle: Centro Regional de Abrigamento para Mulheres em Situação de Risco e Violência, programa Apoio aos Imigrantes e ainda encontros virtuais com alunos do Ensino Médio da Rede La Salle e estudantes de Portugal e Moçambique.

"A Unilasalle foi escolhida, em primeiro lugar, pelo histórico dos seus projetos sociais. Desde 2015 participamos anualmente prestando contas para a equipe do Papa Francisco de tudo o que fazemos. Recebemos com muita alegria porque é um reconhecimento do nosso trabalho", afirma Fossatti. Segundo ele, a equipe do Papa passou um ano analisando o trabalho desenvolvido aqui e há dois meses veio o telefonema do Vaticano. Conforme o reitor, o que garantiu a Unilasalle como primeira micro-sede brasileira foi justamente a continuidade dos projetos. Agora, a universidade conta com uma novidade que também contribuiu para a escolha: "Todos os cursos de graduação têm no mínimo 10% da carga horária em projetos sociais. Todo aluno da Unilasalle terá inserção em um grande projeto social", explica Fossatti. "Nossa preocupação é fazer com que todo estudante e colaborador se sinta engajado", acrescenta.

Questionado sobre como a chegada da Universidade do Sentido pode contribuir ao já destacado engajamento da Unilasalle, o reitor garante: com a sensibilização das pessoas. "Nesse primeiro estágio, queremos sensibilizar a comunidade e depois engajar. A comunidade canoense é muito solidária, independente de ser católico ou não. Canoas tem espaço num pluralismo religioso que converge no bem social. É um projeto que vai muito além da Igreja Católica."

Abrigo para mulheres em situação de violência

A primeira iniciativa destacado por Fossatti e que será ampliada com a Universidade do Sentido é o projeto do Centro Regional de Abrigamento para Mulheres em Situação de Risco e Violência. Instalado na região metropolitana, o espaço de acolhimento tem capacidade para 24 mulheres vítimas de violência e seus filhos. "É um trabalho muito interessante que vem recuperar a dignidade da mulher", comenta o reitor da Unilasalle.

Amparo para quem vem de fora do país

Outro projeto que merece destaque é o Apoio aos Imigrantes, iniciativa desenvolvida há dois anos e que será ampliada na Universidade do Sentido. Entre as ações que já ocorrem estão as aulas de português para estrangeiros, ministradas de graça por voluntários da Universidade La Salle. Os imigrantes também encontram suporte jurídico e psicológico. "Estamos com 600 haitianos e 900 venezuelanos em Canoas e, juntamente com a Fundação La Salle, temos desde a acolhida ao cuidado com as residências, formação profissional, aulas de português e atendimento psicológico para recuperar as histórias de vida", cita Fossatti.

Alunos conectados

Também estão previstos para 2021 encontros virtuais com alunos do Ensino Médio da Rede La Salle e estudantes de Portugal e Moçambique. Alunos do Ensino Superior também participarão, como guias nas propostas de trocas e compartilhamentos de discussões a partir dos temas indicados pelo Pacto Educativo Global, ação do Papa Francisco que propõe uma mobilização global de pessoas e instituições para gerar uma mudança de mentalidade pela educação. Um segundo grupo será formado por alunos e professores da Unilasalle para encontros interdisciplinares para reflexões sobre problemas atuais da comunidade.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.