Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Cachoeirinha Comentário racista

Delegado é vítima de racismo e prende mãe de um suspeito de estupro em Cachoeirinha

Crime aconteceu na 2ª Delegacia de Polícia (DP) de Cachoeirinha na tarde desta terça-feira (29). Segundo o delegado Carlos Eduardo Silva de Assis, mulher, inconformada com a prisão do filho, disse "tinha que ser preto mesmo"

Publicado em: 30.11.2022 às 16:25 Última atualização: 30.11.2022 às 16:25

O delegado Carlos Eduardo Silva de Assis sofreu racismo em Cachoeirinha
O delegado Carlos Eduardo Silva de Assis sofreu racismo em Cachoeirinha Foto: POLÍCIA CIVIL/REPRODUÇÃO
Um caso de racismo foi registrado em plena delegacia na tarde desta terça-feira (29) em Cachoeirinha. A vítima foi um delegado de polícia ao fazer o lavramento de uma prisão na 2ª Delegacia de Polícia (DP) de Cachoeirinha.

Segundo o delegado Carlos Eduardo Silva de Assis, o crime aconteceu no momento em que ele lavrava o flagrante de prisão preventiva de um homem de 24 anos acusado de estupro.

O suspeito teria estuprado uma adolescente de 13 anos no dia 11 de novembro. Ao saber da prisão do filho, a mãe do acusado, uma mulher de 57 anos, soltou: "Tinha que ser preto mesmo". Ela acabou presa em flagrante.

"Não foi um caso de injúria racial. Isso que aconteceu foi racismo mesmo", frisa o delegado. "A mãe e o filho já foram encaminhados ao sistema prisional".

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.