Publicidade
Botão de Assistente virtual
Esportes RECUPERAÇÃO

'Foi um grande susto', diz árbitro agredido em partida

O médico do Guarani, Sandro Hansel, responsável pelo atendimento dentro de campo, disse que Crivellaro ficou desacordado por cerca de um minuto ainda no gramado

Por Estadão Conteúdo
Publicado em: 05.10.2021 às 20:13 Última atualização: 05.10.2021 às 21:47

O árbitro Rodrigo Crivellaro, que foi agredido pelo jogador William Ribeiro na partida entre Guarani e São Paulo pela Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho na última segunda-feira (4) disse que não tem permissão para falar sobre o episódio para não atrapalhar na averiguação do caso, mas falou sobre sua recuperação. "Foi um grande susto. Agradeço a torcida de todos pela minha recuperação", contou ao jornal O Estado de S. Paulo.

O médico do Guarani, Sandro Hansel, responsável pelo atendimento dentro de campo, disse que Crivellaro ficou desacordado por cerca de um minuto ainda no gramado. Até a chegada da maca, ele foi colocado na ambulância até recuperar os sentidos e ser conduzido ao Hospital São Sebastião Mártir.

Árbitro deixou hospital com colar cervical por precaução
Árbitro deixou hospital com colar cervical por precaução Foto: Willian Oliveira/Comunicação Guarani-VA
"No campo, chamei ele pelo nome e perguntei como estava. Ele não lembrou do acontecido, inclusive questionou se estava em Bagé (cidade que possui outro time chamado Guarany e que também participa da competição", disse o médico.

No hospital, Crivellaro passou por uma tomografia que constatou lesão leve na medula. Hansel acredita que o árbitro leve de duas a três semanas para retirar o colete cervical, usado para imobilizar o pescoço. Desde a manhã desta terça-feira (5), ele se encontra em um hotel da cidade, onde passa bem. O quarto árbitro do jogo, Tiago Rodrigues, almoçou com Crivellaro e, segundo ele, se recupera bem. "Ele está caminhando normalmente e muito consciente."

Os 31 minutos restantes de Guarani x São Paulo seguiram na tarde desta terça-feira, com o árbitro Tiago Rodrigues e os mesmos auxiliares. O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RS) segue investigando os fatos e o que motivou Willian Ribeiro a tomar a atitude violenta. Ainda na segunda-feira, o São Paulo anunciou a rescisão contratual com o agressor.

O caso

A agressão ocorreu na noite de segunda-feira, aos 14 minutos do segundo tempo, no Estádio Edmundo Feix, em Venâncio Aires, três minutos depois de o Guarani, time local, abrir o placar. O jogo era válido pela antepenúltima rodada da fase inicial do Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão.

Após receber um cartão amarelo por reclamação, Willian se dirigiu ao árbitro Rodrigo Crivellaro e desferiu um soco. Ao cair, o atleta chutou a nuca do juiz, enquanto estava caído no chão, desacordado. Os jogadores de Guarani e São Paulo-RS chamaram com urgência o médico e a ambulância. Willian foi levado ao vestiário e cerca de 30 minutos depois foi conduzido pela polícia à delegacia.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.