Publicidade
Cotidiano | Entretenimento TRETA NA MÚSICA

"Nosso jurídico vai trabalhar": Juliette e Duda Beat plagiaram AmarElo, de Emicida, em Magia Amarela? Entenda o caso

Equipe de Juliette afirma que ‘está em contato com produção da campanha para mais esclarecimentos’

Publicado em: 18.10.2023 às 11:43 Última atualização: 18.10.2023 às 11:43

A nova música de Juliette com Duda Beat, Magia Amarela, foi lançada na noite da última terça-feira (17). Imediatamente, já foi motivo de polêmica nas redes sociais – sendo acusada, inclusive, de plágio.


Juliette e Duda Beat plagiaram AmarElo, de Emicida, em Magia Amarela? | Jornal NH
Juliette e Duda Beat plagiaram AmarElo, de Emicida, em Magia Amarela? Foto: Reprodução/Twitter/Juliette

A semelhança do single com AmarElo, álbum e projeto audiovisual de Emicida, se tornou tópico durante a madrugada. Evandro Fióti, parceiro criativo e irmão do rapper, endossou as acusações, e contou que a música das artistas foi lançada para uma campanha publicitária.

“A gente levou 12 anos para ganhar um Grammy. E o trabalho que a gente ganhou Grammy acabou de ser roubado conceitualmente”, falou.

A assessoria de Juliette falou sobre o caso na manhã desta quarta-feira (18). Segundo a equipe da artista, os responsáveis pela campanha estão sendo procurados.

“Informamos que a música faz parte de uma campanha publicitária e que Juliette foi contratada como uma das intérpretes para este trabalho audiovisual”, informou a nota. “A equipe da cantora está em contato com os contratantes responsáveis para criação e produção da campanha para mais esclarecimentos”.

Entenda o caso

Em suas redes sociais, Evandro explicou que, provavelmente antes de Juliette e Duda Beat, os responsáveis pela publicidade haviam procurado a equipe de Emicida.

“Essa marca negociou com a gente”, disse Fióti na live. “A gente não chegou em um acordo, por cronograma, prazo e questões financeiras. A verba que eles tinham não justificava a entrega que a gente tinha que fazer”.

Nesta quarta-feira ele mostrou em suas redes sociais que se trata de uma campanha da Bauducco.

“Sabe apropriação e tudo aquilo que a gente discursa sobre ética?”, escreveu Fióti. “Então, esse mercado tem bem pouco. Sem criticar as artistas, que inclusive admiro. Mas nosso jurídico vai trabalhar.”

Procurada pelo Estadão, a marca não respondeu. O espaço segue aberto.

 

Publicidade
Matérias relacionadas
Botão de Assistente virtual