Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Viver com saúde

Sem preguiça de passar bem o filtro solar; dermato dá dicas

Uso correto do protetor pode evitar problemas como envelhecimento precoce, manchas e até o câncer de pele
31/12/2018 15:31

Foto por: Pixabay/Skeeze
Descrição da foto: Piores queimaduras costumam acontecer pelo exagero e afobação dos banhistas no primeiro dia de praia ou piscina
Para não correr riscos, esqueça a preguiça e faça corretamente o ritual de "passagem" do filtro antes de se expor à radiação solar, especialmente das 10 às 16 horas. Não é exagero, não: o uso correto do filtro e das medidas de proteção ajudam a evitar o câncer de pele.

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Presidente eleita da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) no RS, Taciana Dal'Forno Dini
Além disso, agem contra o envelhecimento precoce, aparecimento de manchas e das lesões pré-malignas, como a ceratose actínica, alerta a presidente eleita da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) no RS, Taciana Dal'Forno Dini. As queimaduras do sol não devem ser relevadas: cada uma delas pode contribuir para o desenvolvimento, no futuro, de um possível tumor maligno, que é muito frequente no Brasil, principalmente no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Na temporada de praia e piscina, as piores queimaduras costumam acontecer pelo exagero e afobação dos banhistas. "É bastante frequente queimadura solar no primeiro dia de exposição", avisa a dermatologista, explicando que muitas pessoas querem ter aquele "bronze" do dia para a noite. Tomar sol é bom, "libera endorfinas, ajuda na produção de vitamina D", mas os cuidados são obrigatórios.

Dias nublados

E lembre-se: mesmo embaixo do guarda sol ou em dias nublados é fundamental o uso do filtro, já que a areia reflete 25% da radiação, e as nuvens não conseguem filtrar totalmente os raios. "Se ela (a nuvem) não é espessa, pode deixar passar até 90% de radiação", explica.



  • Filtro solar, bronzeamento
    Foto: Pixabay/Skeeze
  • Presidente eleita da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) no RS, Taciana Dal'Forno Dini
    Foto: Divulgação

Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE