Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Estado

Leite reforça que segurança pública é prioridade

Governador se reuniu nesta segunda-feira com servidores da área
12/02/2019 03:00 12/02/2019 09:39

Foto por: Itamar Aguiar/Piratini
Descrição da foto: APROXIMAÇÃO: Leite e Ranolfo com servidores da segurança
Dando continuidade aos encontros com representantes das principais categorias do funcionalismo público, o governador Eduardo Leite visitou, nesta segunda-feira (11), as sedes da Associação dos Agentes, Monitores e Auxiliares Penitenciários do Estado do Rio Grande do Sul (Amapergs) e da Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar (ASSTBM). O propósito das visitas foi dar abertura a uma relação institucional entre o Executivo e as categorias.

O governador ouviu as demandas de cada categoria, mostrando-se solidário às reivindicações dos servidores públicos. Aos agentes penitenciários, declarou que a segurança pública é uma das prioridades da gestão - algo que já se mostrou evidente com a criação da Secretaria de Administração Pública, gerida pelo vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior. "A segurança pública e o sistema penitenciário nunca tiveram a evidência que têm hoje. Temos de trabalhar na prevenção de crimes, na repressão qualificada, na punição adequada e na reabilitação do detento", reforçou Leite.

O governador ainda deixou claro que, considerando a necessidade de aumento de vagas na área prisional, a ampliação de recursos humanos será uma consequência. "Para que novos agentes sejam chamados, é preciso, também, que o Estado avance nas medidas de recuperação fiscal e de equilíbrio econômico", ponderou. 

Agência Piratini


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE