Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Piratini

Estado tem desbloqueio de R$ 157 milhões para pagamento de precatórios

Recursos haviam sido bloqueados na sexta-feira e comprometeriam calendário de pagamentos
11/02/2019 03:00 11/02/2019 10:54

A Procuradoria Geral do Estado conseguiu, sábado (9), junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), suspender o bloqueio de 157 milhões de reais das contas do Estado para pagamento de precatórios. A decisão do ministro relator Roberto Barroso suspendeu o bloqueio até o julgamento em definitivo da questão, mantendo a continuidade dos depósitos mensais para os precatórios. Segundo o procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, "a liminar conseguida pelo ministro Barroso reafirma que a posição defendida pela PGE estava correta".

A medida ajuizada foi uma reclamação constitucional, elaborada pela equipe do procurador-geral, e ajuizada ainda na sexta feira. A PGE demonstrou os prejuízos irreparáveis que o sequestro do valor acarretaria nas contas públicas, além de argumentar que o Estado vem fazendo o aporte determinado pela Emenda Constitucional nº 62/09 para fins de pagamento de precatórios.

Na manhã de sexta-feira, foram bloqueados de diferentes contas do Estado R$ 157 milhões para pagamento de precatórios em decorrência de decisão judicial. Os recursos sequestrados estavam sendo transferidos ao Estado pelo Banco do Brasil, decorrentes de repasses federais como FPE (Fundo de Participação dos Estados), Simples Nacional e IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). O sequestro teria efeito em diversas necessidades de pagamento do Executivo, inclusive sobre o calendário da folha dos servidores já anunciado no último dia 31 pelo governador Eduardo Leite.


Saiba mais

Por meio de sua conta no Twitter, o governador Eduardo Leite se manifestou sobre a decisão. "Registro nosso agradecimento pela sensibilidade e agilidade do Ministro! Com isso, mantemos o calendário de pagamento de salários dos servidores", escreveu o governador.

<p

O calendário de pagamentos dos servidores foi anunciado no último dia 31, mesma data em que o Estado pagou para quem ganha até R$ 1.100. Nesta segunda, recebe quem ganha até R$ 5.000. Já quarta é o prazo de pagamento para os servidores que ganham até R$ 11.500 e os demais, a partir de quinta, dia 14.

Em 7 de janeiro, o governador esteve no TJ para discutir o pagamento de precatórios, solicitando reconsideração da proposta feita pelo Conselho Nacional de Justiça, que consiste no repasse mensal de R$ 203 milhões.

 

Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE