Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Mau tempo

Temporais deixam mais de duas mil pessoas fora de casa na Fronteira-Oeste

Instabilidade deve permanecer na próxima semana principalmente nas regiões atingidas pelos elevados volumes de chuva
11/01/2019 21:05 11/01/2019 21:08

Foto por: Defesa Civil
Descrição da foto: Defesa Civil organizou abrigos para os atingidos pelas chuvas em Alegrete
O mau tempo que paira sobre a Fronteira-Oeste desde a segunda-feira (7) deixou, até esta sexta-feira (11), mais de duas mil pessoas fora de seus domicílios. As chuvas torrenciais afetam 494 famílias de pelo menos 11 municípios. Em Alegrete, um morador morreu e outros 740 ficaram desalojados. Mais de 550 pessoas foram desabrigadas e tiveram que procurar abrigo temporário no Ginásio Osvaldo aranha e Parque de Exposição.

Em São Gabriel, a cheia do Rio Vacacaí afetou parte da cidade. Mais de 550 pessoas ficaram desalojadas. De acordo com a Defesa Civil do Rio Grande do Sul, há moradores fora de casa também em Bagé, Dom Pedrito, Jaguari, Pedro Osório, Quarai, Rosário do Sul, São Borja, São Francisco de Assis e Uruguaiana.

 

Previsão

Conforme boletim hidrometeorológico divulgado nesta sexta, pela Sala de Situação da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura, a expectativa para a próxima semana é que as chuvas sigam presentes no Rio Grande do Sul. Um novo sistema de baixa pressão associado à umidade que vem da região Norte manterá as instabilidades e favorecerá a ocorrência de chuvas expressivas. Embora as precipitações ocorram em todo o Estado, os volumes serão irregulares, variando entre 40 milímetros e 160 milímetros acumulados. O maior problema é que as chuvas tendem a ser intensas novamente nas áreas que já foram atingidas pelos elevados volumes desta semana.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE