Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
PUBLICIDADE
Ouça a entrevista

Deputado Zucco definirá cidades que receberão as primeiras escolas 'militarizadas' do RS

Parlamentar foi designado pelo ministro da Educação em audiência nesta quarta-feira
01/08/2019 14:00 01/08/2019 14:07

Foto por: Michael Paz / ALRS
Descrição da foto: Deputado Zucco
A escolha das cidades que receberão as primeiras escolas militarizadas, chamadas de cívico-militares, do Rio Grande do Sul será feita pelo deputado estadual tenente-coronel Luciano Zucco (PSL). O político foi designado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, em audiência realizada nesta quarta-feira (30) em Brasília.

O parlamentar é o autor do projeto de lei (PL) que prevê a instalação desta modalidade de ensino no Estado. Segundo Zucco, “o Governo Federal já tinha anunciado que iria adotar o nosso projeto como modelo para todo o País. Agora, com o anúncio do ministro Weintraub de que seremos responsáveis pela escolha dos primeiros municípios, tenho a certeza de que as escolas realmente serão adotadas”.

Pelo projeto, militares da reserva da Brigada Militar e das Forças Armadas exercerão funções de monitoria em escolas públicas, a partir de convênios firmados com os municípios. “A iniciativa objetiva resgatar alguns princípios básicos que se perderam ao longo do tempo como disciplina, ordem e valorização dos símbolos da pátria – o Hino Nacional e a bandeira”, explicou o parlamentar.

O parlamentar afirma que os militares da reserva não terão qualquer ingerência no conteúdo pedagógico. “A função de monitoria prevê que os militares organizarão atividades ligadas à valorização da pátria e à segurança de alunos, pais, professores e funcionários”, concluiu Zucco.

Ouça entrevista à Rádio ABC

Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE