Publicidade
Notícias | Região Esporte

Da pista de Gravataí ao topo da patinação mundial

Patinador gaúcho, Arthur Alcorte, de 16 anos, está entre os dez melhores do mundo. Ele é uma das revelações do Centro de Treinamento da Rye Patins, em Gravataí

Por Eduardo Torres
Última atualização: 11.07.2019 às 17:48

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Arthur treina desde os oito anos na pista de Gravataí
Do Centro de Treinamento de Patinação da Rye Patins, na Avenida Brasil, em Gravataí, está surgindo um novo astro da modalidade. Arthur Alcorte, que completou 16 anos dois dias atrás, está entre os dez melhores patinadores do mundo. Nesta semana, ainda com 15 anos, ele conquistou o oitavo lugar no World Roller Games, o mundial Júnior de patinação, em Barcelona, na Espanha.

Natural de Porto Alegre, ele fez toda a sua preparação na estrutura montada sobre a única fábrica de patins da América Latina, em Gravataí, e é encarado como a grande aposta futura deste esporte no Rio Grande do Sul.

"Foi a segunda participação dele no mundial Júnior. No ano passado, ele terminou em 13º. Agora, está afirmado entre os dez melhores do mundo, o que, para o Brasil, tem um significado incrível. O nível de dificuldade das competições internacionais está muito elevado, com exigências artísticas e técnicas que até bem pouco tempo não existiam", conta o pai, empresário no ramo da patinação e maior incentivador do guri, Vladimir Alcorte.

Nos dois mundiais, Arthur foi o caçula da competição. E agora as portas para a carreira internacional estão escancaradas.


"Já recebemos convites para que ele treine por um período em Firenze, na Itália, e também para competir na Copa do Mundo, na Alemanha, ano que vem", diz o pai.

É inevitável a comparação com o também gaúcho — e também patrocinado pela Rye — Marcel Stürmer. O atleta de Lajeado também fez parte dos seus treinamentos em Gravataí e, por duas vezes, os dois treinaram juntos, mas são de gerações diferentes. Marcel parou de patinar há dois anos. Justamente quando o Arthur, que já patina desde os três anos, começou a ter mais destaque. Desde os oito anos ele se prepara em Gravataí.

No currículo estão o atual vice-campeonato sul-americano, além de títulos pan-americanos, brasileiros e gaúchos. No World Roller Games havia 4.120 atletas de 81 países. E, em 2020, a competição acontecerá no Paraguai. Arthur é presença confirmada.

Segundo Vladimir, não está nos planos do patinador deixar o Brasil. Mesmo com apenas 16 anos, Arthur já é professor na AABB, em Porto Alegre, e é a principal referência técnica no Centro de Treinamento da Rye, em Gravataí.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.