Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
No bolso

Ar-condicionado nos trens só com reajuste na tarifa

Trensurb condiciona investimento ao aumento na passagem
09/02/2019 03:00 09/02/2019 14:04

A Trensurb encaminhou carta ao Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR), órgão do governo federal a qual a empresa está subordinada, apresentando as atividades da companhia e algumas sugestões. Entre as propostas enviadas está um reajuste de 27,2% na tarifa paga pelos usuários que utilizam os trens no percurso de Novo Hamburgo a Porto Alegre. Isso estaria condicionado, por exemplo, a instalação de equipamentos de ar-condicionado nos 25 trens antigos, classificados como de série 100. Atualmente, apenas os 10 veículos novos, da série 200, contam com refrigeração.

O índice sugerido seria de R$ 4,20, gerando aumento de 90 centavos no valor de cada passagem, já que o bilhete custa R$ 3,30. A Trensurb justifica que, em reunião em dezembro do ano passado, o conselho administrativo enxergou a necessidade de seguir a diretriz do extinto Ministério do Planejamento, de "complementar a recomposição tarifária", dez anos congelada de acordo com a empresa.

Conforme a assessoria de imprensa da concessionária, "a definição da nova tarifa, caso haja, depende ainda da análise técnica do Ministério do Desenvolvimento Regional". Segundo informou a empresa, as maiores queixas recebidas pela concessionária são justamente ocasionadas pela falta de climatização nos vagões antigos.

Ministério

O MDR informou que a proposta de reajuste está em análise. "Qualquer mudança no valor da tarifa deverá estar condicionada a novos investimentos no serviço de transporte público na área de atuação da Trensur, revertidos em benefícios concretos aos usuários", afirmou a pasta, em nota.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE