Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
80 tiros

Morre homem que tentou ajudar família durante ação do Exército

Luciano Macedo, catador de materiais recicláveis, foi atingido por balas de fuzil; ele estava hospitalizado e morreu nesta madrugada
18/04/2019 16:08

Mais uma vítima morreu em consequência da ação do Exército realizada em Guadalupe, zona norte do Rio de Janeiro, no dia 7 deste mês. O catador de materiais recicláveis Luciano Macedo foi atingido por balas de fuzil no momento em que tentava ajudar a família de Evaldo Santos Rosa, alvejada por 80 tiros disparados pelos militares. O músico Evaldo morreu na hora

Luciano Macedo foi internado em um hospital da Baixada Fluminense e, após 10 dias, não resistiu aos ferimentos, e faleceu na madrugada desta quinta-feira (18).

No domingo, dia 7 de abril, Evaldo, a esposa, o filho de sete anos, o sogro e uma amiga da família trafegavam de carro por Guadalupe, quando foram surpreendidos por uma guarnição do Exército. Os militares, sem ao menos abordarem o veículo, dispararam mais de 80 tiros de fuzil no carro da família. O sogro de Evaldo também foi baleado, mas não corre riscos de morte. A esposa, o filho e a amiga, não se feriram. Luciano presenciou a ação, tentou ajudar a família e acabou atingido pelos tiros.

Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE