Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
PUBLICIDADE
Reino Unido

Embaixada do Brasil em Londres é pichada durante protesto de ambientalistas

Grupo diz ser contra a política ambiental do governo de Jair Bolsonaro
13/08/2019 14:45 13/08/2019 14:45

Manifestantes e ativistas da causa ambiental jogaram tinta vermelha e picharam o prédio da embaixada do Brasil em Londres, no Reino Unido, nesta terça-feira (13). A ação promovida pelo grupo Extinction Rebellion seria uma resposta contra desmatamento na Amazônia. Usando tinta vermelha, os manifestantes escreveram frases como "Chega de sangue indígena" e "Ele não". Grupo diz ser contra a política ambiental do governo de Jair Bolsonaro.

  • Grupo protestou também contra as grandes corporações que contribuem com o desmatamento
    Foto: Victor Tessler / Especial
  • Manifesto contra política ambiental brasileira ocorreu no Reino Unido
    Foto: Victor Tessler / Especial
  • A ação promovida pelo grupo Extinction Rebellion seria uma resposta contra desmatamento na Amazônia e morte de povos indígenas
    Foto: Victor Tessler / Especial
  • Usando tinta vermelha, os manifestantes escreveram frases como "Chega de sangue indígena" e "Ele não"
    Foto: Victor Tessler / Especial
  • Ativistas da causa ambiental jogaram tinta vermelha e picharam o prédio da embaixada do Brasil em Londres
    Foto: Victor Tessler / Especial

"Grandes corporações do Canadá, Estados Unidos, Europa, Oceania e Ásia, com o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, estão destruindo a Amazônia, habilitado por um sistema financeiro mundial corrupto", diz uma das postagens do grupo postada nas redes sociais.

Ainda nesta terça, em Brasília, ocorre a a Marcha das Mulheres Indígenas, organizada pela Articulação Brasileira dos Povos Indígenas (Apib), que pede também ações imediatas contra o desmatamento das florestas brasileiras.


>> Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE