Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Mundo

Bangladesh tem protestos após morte da jovem que foi queimada por denunciar abuso

Jovem tinha denunciado o diretor de sua escola por abuso sexual
20/04/2019 14:18 20/04/2019 14:20

Foto por: AFP
Descrição da foto: Jovem tinha denunciado o diretor de sua escola por abuso sexual
Manifestantes se reuniram na capital de Bangladesh neste sábado (20) pelo décimo dia seguido para protestar contra a morte de uma estudante que foi queimada. A jovem tinha denunciado o diretor de sua escola por abuso sexual.

O assassinato de Nusrat Jahan Rafi, de 19 anos, causou indignação no país, trazendo atenção para a reação da polícia. Manifestantes em Dacca diziam palavras de ordem pedindo pena de morte para os responsáveis pelo assassinato.

De acordo com a polícia, Rafi foi atraída para o terraço do seminário islâmico onde estudava, e seus agressores pediram para ela retirar a queixa que havia apresentado à polícia contra o diretor. Quando se recusou, ela foi banhada em querosene e queimada.

O objetivo dos agressores era simular um suicídio, mas a jovem conseguiu escapar em chamas. Rafi morreu em 10 de abril, após ter mais de 80% de seu corpo queimado. Antes de falecer, gravou um vídeo repetindo suas denúncias contra o diretor e identificando alguns de seus agressores.

"O professor me tocou. Lutarei contra este crime até meu último suspiro". Dezoito pessoas, inclusive o diretor, estão presas.

Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE