Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Canal da Mancha

Autoridades confirmam que corpo recuperado em avião é de Emiliano Sala

Jogador estava desaparecido desde o dia 21 de janeiro, quando a aeronave que viajava caiu na água
07/02/2019 21:26 07/02/2019 21:29

Foto por: Glyn KIRK / AFP
Descrição da foto: Corpo foi removido da água na quarta-feira
O corpo recuperado dos destroços do avião acidentado no Canal da Mancha foi identificado como o do jogador argentino Emiliano Sala, informou a polícia britânica nesta quinta-feira (7).

"O corpo transferido para Portland foi formalmente identificado como o do jogador de futebol profissional Emiliano Sala", anunciou a polícia no Twitter.

As autoridades britânicas anunciaram na quarta-feira (6) ter recuperado o corpo localizado no avião que caiu no Canal da Mancha levando o jogador de futebol argentino Emiliano Sala e o piloto da aeronave. "Em condições adversas, o AAIB [Departamento Britânico de Investigação de Acidentes Aéreos] e seus terceirizados especializados recuperaram com êxito o corpo visto previamente nos destroços" do pequeno avião, explicou o organismo em um comunicado.

"A operação transcorreu com a maior dignidade possível e as famílias foram informadas dos processos alcançados", acrescentou o AAIB. "O corpo está sendo transladado atualmente a Portland (sudoeste) para deixá-lo a cargo do legista" do condado de Dorset, informou o comunicado ontem.

Sala, de 28 anos, e seu piloto, o britânico David Ibbotson, de 59 anos, voavam em 21 de janeiro em um monomotor Piper PA-46-310P Malibu entre a França e a Grã-Bretanha quando desapareceram dos radares a 20 quilômetros da ilha britânica de Guernsey, no Canal da Mancha.

O argentino tinha saído da cidade francesa de Nantes, onde jogava há um ano e meio no clube local, para se integrar à equipe do galês Cardiff, que tinha acabado de contratá-lo por uma quantia estimada em 17 milhões de euros, um recorde para esta equipe ameaçada de rebaixamento para a segunda divisão.

Seu desaparecimento comoveu as torcidas dos dois times e várias personalidades do futebol, que expressaram solidariedade à sua família.Quase duas semanas depois, as autoridades britânicas anunciaram no domingo ter encontrado os restos do avião no fundo do mar e no dia seguinte, ter detectado a presença de "um ocupante" entre os destroços da aeronave.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE