Publicidade
Acompanhe:
Esportes | Inter Decisão

Inter larga atrás na busca pelo bicampeonato da Copa do Brasil

Colorado perdeu por 1 a 0 para o Athletico-PR no duelo de ida da final. Confronto de volta ocorre na próxima quarta-feira no Beira-Rio

Por Gustavo Henemann
Última atualização: 12.09.2019 às 08:17

Foto por: Ricardo Duarte/Inter
Descrição da foto: Guerrero não conseguiu furar a retranca do Athletico-PR em Curitiba (PR)
O Inter saiu atrás na busca pelo bicampeonato da Copa do Brasil. Em mais uma atuação ruim longe de casa, o Colorado pagou por se retrair demais e acabou derrotado por 1 a 0 pelo Athletico-PR, na noite desta quarta-feira (11), na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), pelo jogo de ida da decisão do torneio nacional. O confronto de volta ocorre na próxima quarta-feira, às 21h30, no Beira-Rio, quando a equipe de Odair Hellmann terá que vencer por dois gols de diferença para faturar a taça novamente após 27 anos. Como não há saldo de gols qualificado, uma vitória rubra por diferença de um gol leva a definição do título às penalidades. Já o empate garante ao time do Paraná a conquista inédita da competição.

Com a mesma equipe que venceu o Cruzeiro na semifinal, o Inter foi a campo para tentar fazer seu jogo, porém o Athletico-PR teve mais volume. Os gaúchos tiveram dificuldades de encaixar a marcação e estiveram pouco inspirados no ataque. O Colorado conseguiu chegar com perigo apenas em duas oportunidades com Nico López e Uendel.

O Furacão apostou na velocidade dos seus atacantes. Aos 13min, Rony quase abriu o placar em finalização que raspou a trave. Em termos posse de bola, os atleticanos ainda deram um banho: 70% contra 30% do time gaúcho.

Para a etapa final, o Inter voltou melhor e teve chance aos 8min, quando Edenilson chutou desviado e a bola quase entrou. E assim como contra o Flamengo, no Maracanã, pelas quartas de final da Libertadores, o camisa 8 colorado perdeu uma bola no meio de campo e o Athletico-PR conseguiu seu gol aos 12min, em escapada de Bruno Guimarães.

O Colorado reagiu com a entrada de Wellington Silva, mas foi o Furacão que quase ampliou aos 27min, quando Rony fez bela jogada individual e Marcelo Lomba salvou o Inter. A equipe gaúcha ainda teve oportunidades com Lindoso, D’Alessandro e Rafael Sobis. E por ser ineficaz, volta para Porto Alegre com a necessidade de correr atrás do tempo perdido.

O JOGO

ATHLETICO-PR
Santos; Khellven, Robson Bambu, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington Martins, Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Thonny Anderson); Nikão, Rony (Lucho González) e Marco Ruben (Marcelo Cirino). Técnico - Tiago Nunes.

INTER
Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson (Nonato), Patrick, D'Alessandro (Rafael Sobis) e Nico López (Wellington Silva); Paolo Guerrero. Técnico - Odair Hellmann.

Detalhes
LOCAL – Arena da Baixada, em Curitiba (PR). Arbitragem - Raphael Claus (SP), auxiliado por Rodrigo Henrique Corrêa (RJ) e Neuza Inês Back (SP). Público – 39.772 torcedores.

VERMELHAS

Após encarar o primeiro jogo da final da Copa do Brasil, o Inter entra em campo novamente neste fim de semana pela 19ª rodada do Brasileirão. Às 11 horas de domingo, no Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG), o Colorado encara o Atlético-MG. O time gaúcho ocupa a 6ª colocação, com 30 pontos, enquanto que o Galo é 8º colocado com três pontos a menos que a equipe gaúcha.

Para essa partida, a tendência é que o técnico Odair Hellmann volte a escalar time reserva para poupar os titulares para a decisão no Gigante.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.