Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
PUBLICIDADE
Sem vitória

Peru vence Brasil em amistoso nos Estados Unidos

Amistoso em Los Angeles teve clima de revanche para os peruanos
11/09/2019 06:40 11/09/2019 07:36

Foto por: Mark Ralston / AFP
Descrição da foto: Brasil perde para o Peru por 1 a 0

Com Neymar no banco de reservas durante boa parte do jogo, o Brasil encerrou sua preparação para as eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo do Catar de 2022. Diante da seleção do Peru, derrota por 1 a 0 nesta terça-feira (10) em amistoso realizado em Los Angeles, nos Estados Unidos.

O gol da vitória peruana foi marcada de cabeça pelo zagueiro Luis Abram aos 40 minutos do segundo tempo, após cobrança de falta alçada na área brasileira. Quatro dias após empatar em 2 a 2 com a Colômbia no primeiro amistoso em terras americanas, em Miami, onde Neymar fez sua volta aos gramados após três meses lesionado, o técnico do Brasil optou por realizar alguns testes na equipe e deixou o atacante do PSG no banco.

E, com um ataque formado por Coutinho, David Neres, Richarlison e Firmino, a seleção sofreu para criar jogadas de perigo contra uma equipe peruana que entrou em campo motivada para se vingar da derrota na final da Copa América do Brasil (3 a 1), em julho.

A derrota foi apenas a terceira de Tite no comando da seleção. Antes, o técnico só havia perdido um amistoso para a Argentina e a fatídica partida de quartas de final da Copa do Mundo da Rússia para a Bélgica. Como esperado, a equipe do técnico argentino Ricardo Gareca entrou em campo ligada, apostando em uma marcação alta e intensa para complicar o sistema criativo do Brasil. Deu certo.

Sem Arthur, Daniel Alves e principalmente Neymar, e prejudicados pelo gramado raso do Coliseu de Los Angeles, os brasileiros encontraram enorme dificuldades para tabelar e criar chances de gol.

Assim, os raros momentos de emoção no primeiro tempo foram de autoria de Richarlison, jogador mais efetivo do ataque brasileiro e que obrigou o goleiro peruano Gallese a fazer duas boas defesas em chutes de fora da área (33, 43 min).

Na volta do intervalo, a conversa no vestiário pareceu dar resultados e o Brasil criou em 10 minutos mais chances de gol do que em todo o primeiro tempo.

Aos 4 minutos, Allan apareceu sozinho na cara do gol após linda jogada de Richarlison, mas chutou em cima de Gallese. Aos 9, foi a fez de Coutinho soltar a bomba da entrada da área depois de Firmino ajeitar a bola. O goleiro peruano também pegou.

Com 15 minutos do segundo tempo, Tite finalmente ouviu os pedidos da torcida brasileira que compareceu ao Coliseu californiano e chamou Neymar, mas não abriu mão de promover mais testes na equipe, colocando em campo também Fabinho e Paquetá.

Pouco depois, foi a vez de Vinicius Junior fazer sua estreia na seleção principal.

Caindo mais pelo meio do campo, deixando a banda esquerda para o jovem atacante do Real Madrid, Neymar até que tentou fazer a diferença, mas também não encontrou soluções para furar o bloqueio defensivo peruano e terminou o jogo sem uma finalização ao gol de Gallese.

E quando a partida se encaminhava para um melancólico empate sem gol, uma falta na entrada da área a 5 minutos do fim do jogo deu a Peru a chance que precisava para se vingar da perda do título da Copa América.

No lance, Yotún cruzou na área, Ederson saiu mal do gol e Abram escorou de cabeça.

Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE