Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Obituário

Morre o apresentador e político Wagner Montes

O parlamentar estava internado no Hospital Barra D’Or, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, em tratamento de infecção urinária
26/01/2019 15:21

Wagner Montes também ficou conhecido por trabalhos na televisão Morreu na manhã deste sábado (26) o apresentador de rádio e TV e deputado eleito Wagner Montes (PRB-RJ), devido a um choque séptico e sepse abdominal. O parlamentar estava internado no Hospital Barra D’Or, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, em tratamento de infecção urinária.

Em novembro de 2018, Wagner Montes passou mal quando ia embarcar de Foz do Iguaçu em direção ao Rio. O atendimento médico identificou que o parlamentar tinha sofrido um infarto. Depois disso, foi transferido para o Rio e internado no Barra D’Or, onde faleceu neste sábado.

Em 2006, após carreira como apresentador de programas policiais em diferentes veículos do Rio e de São Paulo, Wagner Montes foi eleito deputado estadual da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Ele foi reeleito em 2010 e 2014.

Depois de três mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Wagner Montes foi eleito deputado federal, na última eleição, com 65868 votos. Em novembro de 2017 como 1º Vice-presidente da Mesa Diretora ocupou a Presidência em exercício da casa, após a prisão do deputado Jorge Picciani, mas por questão de saúde teve que deixar o cargo e foi sucedido por André Ceciliano (PT/RJ).

Em nota, o presidente em exercício da Alerj, disse que recebeu a notícia da morte do amigo, irmão e companheiro de trabalho, deputado Wagner Montes com profunda tristeza. "A alegria do Wagner, sua capacidade de trabalho, e especialmente a habilidade de driblar as dificuldades sempre foram características marcantes de sua personalidade. Hoje perdemos uma grande figura, mas o céu ficará mais divertido. Siga em paz, meu irmão. Que Deus conforte a família neste momento de dor, toda minha solidariedade à esposa do Wagner, filhos, amigos e colegas de trabalho", afirmou Ceciliano.

Também em nota, a Alerj informou que o recém-eleito deputado federal, será velado no saguão de entrada do Palácio Tiradentes, sede do legislativo fluminense, no Centro do Rio. O horário ainda não foi confirmado.

Wagner Montes nasceu no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e junto com a política manteve carreira de apresentador de rádio e TV. A estreia como jornalista foi em 1974, na Rádio Tupi. Na televisão, participou de diversos programas entre eles o Aqui e Agora e O Povo na TV, da emissora SBT. Em 2003, já na TV Record comandou os programas Verdade do Povo, RJ no Ar, Balanço Geral e Cidade Alerta - Rio de Janeiro. O deputado era formado em Direito pela Universidade Gama Filho. Na primeira eleição para a Alerj teve 111.802 votos. Para o mandato seguinte, foi o mais votado na história política do Estado do Rio de Janeiro, com 528.628 votos.

Wagner Montes deixa a mulher, Sônia Lima, e dois filhos. Um do casamento com Sônia e outro do relacionamento com a Miss Brasil de 1983, Cátia Pedrosa.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE