Publicidade
Notícias | Região Partiu América

De Cachoeirinha para a Terra do Tio Sam

Há três anos, Alexandre Weber deixou Cachoeirinha para trás e foi ganhar a vida nos States. A aposta bem sucedida agora é compartilhada em canal no YouTube

Última atualização: 21.06.2019 às 16:42

Rafael Trajano

Viver nos Estados Unidos é o sonho de muita gente por aqui. Mas são poucos que realmente vão em busca de uma vida nova lá na terra do Tio Sam. Alexandre Weber Moreira, de 28 anos, é um deles. Há três anos, ele toca de lá a carreira de quase uma década na área da publicidade construída aqui em Cachoeirinha, com alguns clientes que confiam muito em seu trabalho. E dos States, ele compartilha suas experiências em um canal no YouTube, o Partiu América.

“Em 2014 vim aos Estados Unidos pela primeira vez. Fiquei encantado com tudo por aqui e decidi criar o Partiu América para compartilhar minha experiência com a família e amigos”, conta Alexandre. Não demorou para o canal crescer e ganhar uma legião de seguidores. “Acabei voltando ao Brasil, mas no começo de 2016 decidi me mudar de vez para Miami”, comenta, de onde conversa com nossa reportagem via aplicativo de mensagens. “Dei continuidade ao canal e hoje já são mais de 100 vídeos postados”, emenda o jovem youtuber.

Por aqui, Alexandre tem uma agência, a MSW - de Cachoeirinha mesmo. Diretor de arte com nove anos de experiência em marketing, se destacou com campanhas para artistas culturais, deputado federal, rede de academias, supermercados e até empresas internacionais. E a ida aos EUA o deixou mais procurado na área do design. A agência segue tocada aqui por um sócio seu, e toda essa experiência pesou com a bagagem levada junto para Miami. E de lá, ele manda de volta a mensagem: “Quero mostrar que qualquer um com muita força de vontade, e uma boa dose de sagacidade e capacidade de observação, consegue desenhar uma carreira bem sucedida no universo do design.”

 

  • Alexandre e o pato: o ex-morador de Cachoeirinha posa com Pato Donald na Disney, em Orlando
    Foto: Arquivo Pessoal
  • Em Nova York: experiência incrível
    Foto: Arquivo Pessoal
  • Nas águas: em foto recente, o casal rema no Rainbow Springs
    Foto: Arquivo Pessoal
  • Em visita a fazenda de morangos Burr’s Berry Farm, na Flórida
    Foto: Arquivo Pessoal
  • Alexandre mergulha no Devil’s Den - ou, o "Antro do Diabo"
    Foto: Arquivo Pessoal

O 'sim' na areia de surfside

Em 2017, Alexandre se casou com Bruna Hofstatter Souto, de 28 anos. Mas o casal já está junto há 13 anos. Se conheceram ainda na época da escola ___ estudavam juntos no Colégio Inedi, em Cachoeirinha. Ela já tinha tios que moravam nos Estados Unidos. E para lá, foram. O casal, que hoje mora em Miami, oficializou a união em uma bela cerimônia na beira da praia de Surfside, uma charmosa cidade do ladinho de Miami. E é em Miami que hoje Alexandre toca a vida ao lado da esposa estudante.

 

Alexandre e Bruna se conheceram na escola e casaram na praia de Surfside, pertinho de Miami, onde moram hoje

Longe de casa, saudade da família

Sobre a vida em terras gringas, Alexandre é enfático: “É maravilhosa”. Lá, no entanto, ele convive com a saudade. Desde que foi para Miami em 2016, não voltou mais. “Fazem três anos que não vejo meus pais. A saudade é gigantesca. Nesse tempo que estou aqui, meus avós paternos faleceram e não tive como me despedir”, relata ele, que logo logo espera fazer uma visita por aqui. “Espero poder voltar ao Brasil para ver minha família e amigos em breve”, planeja Alexandre.

New York, New York

Uma experiência inesquecível! Assim, Alexandre relata sua visita a “capital do mundo” New York. “É uma cidade incrível. Fiquei apenas três dias lá, mas deu para conhecer muita coisa. Foi a primeira vez que vi neve na vida, uma experiência inesquecível”, conta ele, que já planeja voltar lá em setembro.

Já em Miami, onde vive com sua esposa, Alexandre diz ter sido muito bem acolhido. “É uma cidade muito latina, multicultural”, detalha, dizendo que os americanos muitas vezes são mal rotulados como “frios”. Isso porque são muito sistemáticos e objetivos, mas também são muito educados.”

E as diferenças entre Brasil e Estados Unidos?

“São muitas”, crava. Uma delas é a segurança: “Percebo que por aqui as pessoas conseguem viver com mais dignidade, tendo uma boa qualidade de vida sem terem grandes salários.”

E a lista não para: “Tem uma diferença grande na questão cultural por aqui, sobre status e aparência, por exemplo. Vejo pessoas de pijama caminhando com o cachorro nas ruas pela manhã e até mesmo indo ao mercado assim, sem se importar com o que os outros vão pensar. Aqui você não é melhor ou pior do que ninguém pelas roupas que veste ou pelo carro que dirige. Se você tem um objetivo e correr atrás dele, vai alcançá-lo mais cedo ou mais tarde.”

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.