Publicidade
Notícias | Região Áreas públicas

Não apareceram compradores para o prédio da Escola Santa Catarina

Leilão de cinco áreas da prefeitura de Cachoeirinha, que renderia pelo menos R$ 11,5 milhões, terminou vazio pela quarta vez.

Por Eduardo Torres
Última atualização: 31.05.2019 às 15:54

Foto por: Fernando Lopes/GES
Descrição da foto: Antigo prédio da Esca está na lista de imóveis a serem alienados
Pela quarta vez, o edital abrindo concorrência pública para leilão de cinco áreas pertencentes à prefeitura de Cachoeirinha, que poderia render pelo menos R$ 11,5 milhões aos cofres públicos, terminou vazio nesta quinta-feira (30). Não houve interessados na compra das áreas, que incluem o terreno onde está o prédio abandonado da antiga Escola Santa Catarina (Esca), na Vila Eunice.

"Infelizmente, este é o reflexo da crise econômica que estamos vivendo. São todas áreas com valores consideráveis, e os investidores estão mais cautelosos atualmente", avalia o superintendente de compras e licitação da prefeitura, Alex Branco.


Agora, as cinco áreas, que incluem dois terrenos na área do Distrito Industrial e dois nas Águas Mortas, possivelmente entrarão na lista de análise do Comitê de Gestão e Aproveitamento de Bens Imóveis Municipais (CGABIM), criado por legislação municipal publicada na própria quinta, no Diário Oficial do município. A estimativa é de que a prefeitura tenha entre 300 e 400 imóveis. Boa parte, ociosos.

Durante a análise do projeto, agora transformado em lei, o vereador Marco Barbosa (PSB) chegou a solicitar uma lista completa dos imóveis do município e o uso determinado de cada um. Conforme a assessoria do gabinete do vereador, a resposta não foi conclusiva.

De acordo com o chefe de gabinete, Gilson Stuart dos Anjos, a ideia do comitê é justamente mensurar cada uma das áreas e determinar o que é de interesse social e, principalmente, apontar potenciais para cada um desses lugares. O projeto aprovado pelos vereadores autoriza ainda o Executivo a alienar bens imóveis diretamente, por leilão ou permuta.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.