Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Polícia

Mascarado que fazia apologia à violência na internet é identificado em Cachoeirinha

Ação da Polícia Civil visa impedir uma tragédia como em Suzano
10/04/2019 16:11 10/04/2019 16:11

Foto por: Polícia Civil/Divulgação
Descrição da foto: Ação ocorreu nesta quarta-feira (10) em Cachoeirinha
Um mês depois, a tragédia ocorrida na cidade de Suzano, em São Paulo, continua na memória não só dos parentes e amigos das vítimas do massacre na Escola Estadual Professor Raul Brasil. E as autoridades desde então ligaram o sinal de alerta no que se refere a disseminação da violência pela internet. Tanto que nesta quarta-feira, a Polícia Civil cumpriu mandado de busca e apreensão em Cachoeirinha à procura de responsáveis por fazer a apologia à violência - leia-se ao massacre de Suzano - na rede. Afinal, ninguém quer uma nova tragédia.

Conforme o delegado João Paulo de Abreu, que responde interinamente pela Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos (DRCI), a diligência promovida pelos agentes da Civil até a zona norte da cidade partiu de manifestações de ódio encontradas na web. Ameaças e apologia a crimes estavam sendo "largadas" através das redes sociais. O grau de "ameça" era tamanho, segundo o delegado, que aludia a um novo massacre. Recentemente, durante monitoramento de uma postagem em um site de relacionamentos, o usuário da conta diz que "antes de se praticar um massacre, deveriam brincar." "Ele ainda sinalizava a posse de armas de fogo", apontou o delegado.

Máscara - A polícia meteu o pé na porta do responsável pela postagem na manhã desta quarta. No local, encontraram um rapaz de 19 anos, que foi ouvido pelos policiais sobre suas intenções com as postagens. Os agentes encontraram até mesmo uma máscara dentro da casa. Para quem não lembra, um adolescente e um homem mascarado cometeram as mortes em Suzano. As investigações em torno do rapaz vão continuar, conforme a Civil. E tudo indica que ele será indiciado por fazer apologia à violência na web.

Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE