Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Situação

Imobiliárias fazem semana de regularização das casas da Granja

Até sexta-feira, as duas imobiliárias responsáveis pela venda das casas da Granja Esperança terão atendimento especial para quem quer fechar negócio e tirar dúvidas
06/12/2018 10:55 06/12/2018 10:55

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Imobiliárias fazem ação especial para casas da Granja
Os dois corretores nomeados pela Justiça para a venda judicial dos imóveis da Granja Esperança estão realizando desde a última terça-feira uma semana especial para o atendimento de moradores que querem avaliar as condições de negociação dos imóveis que fazem parte do processo de execução movido pela Habitasul Crédito Imobiliário contra a Cooperativa Habitacional São Luiz.

Daniel Bisotto e Gustavo Freitas, colocaram em prática a Semana de Regularização da Granja, que vai até amanhã. Os moradores poderão tirar dúvidas e fazer simulações de como ficaria a entrada parcelada em até 12 meses e o financiamento em 180 meses.
As demais facilidades ainda continuam em vigor dentro do prazo de prorrogação de 180 dias concedido pela Justiça atendendo pedido da Habitasul. Muitos moradores alegavam que não tiveram tempo suficiente para reunir os recursos necessários para a entrada e gostariam de aproveitar o 13º salário e também o pagamento das férias para fazer uma proposta.

A Justiça definiu as regras básicas para a negociação, mas nada impede os moradores de apresentar uma proposta com uma condição de pagamento diferente. Todas as propostas, explicam Daniel e Gustavo, são analisadas pela Habitasul. As que foram recebidas até hoje, em sua maioria, foram aprovadas. Entre elas há entrada maior e pagamento à vista, por exemplo.

O deixar para depois

Quem pode regularizar hoje seu imóvel e está deixando para depois, tem desvantagens, conforme explicam os corretores. A primeira delas é que o valor definido na avaliação judicial é corrigido mensalmente pelo IGP-M, ou seja, a cada mês que passa, ele sobe.

Outra desvantagem é que os moradores que optam pelo usucapião correm o risco de perder todas as facilidades oferecidas pela compra judicial. Os pedidos têm sido negados em primeiro grau e se mantendo a decisão nos recursos, o imóvel passa a ser enquadrado de outra forma na disputa judicial, pois o morador passaria a ser considerado um ocupante sem direito ao bem e teria dificuldades na regularização, tendo que gastar ainda mais com advogados para evitar um eventual despejo e tentar fazer a compra pelo caminho oferecido pela Justiça.

Há ainda os casos da Reurb, ainda em análise na Prefeitura, que está fazendo o levantamento socioeconômico para definir se aprova ou não este tipo de regularização. Quem se enquadrar na Reurb de Interesse Específico não tem os abatimentos das taxas de cartório e numa eventual negociação em uma Câmara de Composição de Conflitos, a ser criada se a Reurb foi implantada, o financiamento pela Caixa Econômica Federal sem comprovação de renda não valerá e o interessado na compra não poderá estar negativado no SPC, explicam.

Mais dez compras

Das 48 vendas já realizadas, 24 já foram homologadas pela Justiça, sendo 10 na última segunda-feira, dia 3. A carta de alienação já está disponível para os compradores fazerem a retirada e encaminharem a averbação na matrícula do imóvel no Registro de Imóveis. Há ainda outros 24 contratos sendo finalizados e nos próximos dias serão encaminhados para a homologação da Justiça pelos advogados da Habitasul. Os corretores se encarregam de fazer os tramites legais no Registro de Imóveis, evitando que os compradores percam tempo já que uma série de exigências e documentos são necessários.

Endereço e telefones das imobiliárias

Bisotto Imóveis
Avenida Flores da Cunha, 903
Fones: 3470.4347 e 3470.1820

Freitas Gestão Imobiliária
Avenida Flores da Cunha, 855
Fones: 3470.2866 e 3111.2211

Sábado de ações com relação ao Reurb na Praça da Juventude

Neste sábado, dia 8, a advogada Clarice Zanini, que representa a Comissão de Moradores da Granja Esperança, estará na Praça da Juventude trazendo as novidades do processo das 1.632 casas. O encontro será na Praça da Juventude, na parte da manhã entre 10 e 11 horas e de tarde das 15 às 16 horas. Segundo a comissão, no mesmo dia acontecerá o plantão para recebimento dos valores relacionados à defesa e as procurações e documentações com relação à Reguralização Fundiária Urbana (Reurb).

No sábado também, a Prefeitura de Cachoeirinha vai realizar na Granja o Prefeitura Com a Gente. Entre as ações, como conversas com os secretários e das secretarias, haverá uma equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social, Cidadania e Habitação falando do cadastro e do andamento do Reurb.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE