Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Viver com saúde

As fake news e a vida dos pacientes: aprenda a se proteger das falsas informações

Ministério da Saúde disponibiliza número de WhatsApp para envio de mensagens
18/10/2018 08:30 18/10/2018 08:32

Um dos maiores inimigos do conhecimento na atualidade, são as fake news (notícias falsas). Nas redes sociais ou em aplicativos de mensagens, elas são divulgadas em larga escala. Seja o paciente ou o próprio médico, todos estão vulneráveis a serem influenciados por informações incorretas, que podem causar pânico. Para combater estas fake news, o Ministério da Saúde, está disponibilizando um número de WhatsApp para envio de mensagens. O número é (61) 99289-4640.

Como se prevenir e saber se as informações são verdadeiras?

Não basta apenas fazer uma busca em sites de pesquisa, pois, lá mesmo, é possível se deparar com páginas não confiáveis que repercutem a notícia, sem ao menos checar a veracidade dos assuntos pautados, nos quais os autores o abastecem com notícias polêmicas e que geram curiosidade para ganhar cliques e alavancar a audiência.

Para combater as fake news e só compartilhar notícias realmente relevantes na área da saúde, siga os seguintes passos:

1) Busque mais informações sobre a fonte daquela matéria/ boato. É conhecida? Tem boa reputação na Internet? Os comentários dos seguidores são relevantes?

2) Acesse sites de jornais e publicações científicas confiáveis para confirmar se o assunto de interesse realmente está sendo discutido na mídia.

3) Jamais faça uso de medicamentos pesquisados ou indicados na Internet sem consultar seu médico.

4) Não leia só o título do texto. Verifique todo o conteúdo. Geralmente usam o título para chamar atenção.

5) Cheque a data da publicação. É comum notícias antigas serem compartilhadas como se fossem atuais.

6) Fake news possuem erros de português acima da média. Textos sérios apresentam ortografia correta, seguindo padrão jornalístico.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE