Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Cultura Pop

'The Other Side Of The Wind': 40 anos depois, filme de Orson Welles ressuscita

Longa será lançado na plataforma Netflix em 2 de novembro
19/10/2018 10:23 19/10/2018 10:24

Foto por: Netflix
Descrição da foto: The Other Side Of The Wind será lançado em 2 de novembro pela Netflix
Problemas de produção e depois judiciais impediram Orson Welles de concluir antes de sua morte The Other Side Of The Wind, filme amaldiçoado do cineasta americano que foi ressuscitado e será exibido pela Netflix, mais de 40 anos depois.

Filmado entre 1970 e 1976, este trabalho abstrato, desdobrando-se em alta velocidade entre cor e preto e branco, mergulha o espectador na festa de aniversário de um diretor de Hollywood deposto, de volta a casa com um novo filme depois de anos de exílio.

Visualmente, Orson Welles queria se afastar do classicismo de seus trabalhos anteriores para assinar um longa-metragem "sem qualquer intriga", nem preceitos de realização impostos pela indústria americana. Com um objetivo: tornar "The Other Side Of The Wind" seu "grande filme".

Sátira de Hollywood, a produção com toques autobiográficos, trilha sonora do compositor francês Michel Legrand e no qual Welles ironiza o cinema emergente da época e seus ícones oferece algo muito denso, um erotismo inédito, na psique do diretor de "Cidadão Kane".

Foi preciso uma década para completar o filme e reviver sua mitologia, após negociações dos direitos, finalmente adquiridos em 2014.

"A viagem foi longa para reviver o filme. Nenhum estúdio queria se jogar na aventura até aparecer a Netflix - que pagou 5 milhões de euros. Nós tivemos carta branca", detalhou um dos dois produtores Filip Jan Rymsza durante o festival Lumière de Lyon, onde foi projetado.

Para completar o longa-metragem, a produção chamou o montador Bob Murawski, que contou com os quase 40 minutos de cenas de Welles antes de sua morte em 1985, mas também com notas muito precisas de intenção e várias versões do roteiro imaginado pelo mestre com sua última companheira, a atriz Oja Kodar.

"The Other Side Of The Wind" será lançado na plataforma Netflix em 2 de novembro.





Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE