Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Tecnologia
Perigo digital

Cuidado com o golpe do WhatsApp alternativo

WhatsApp GB ou GB WhatsApp se anuncia como alternativa mas oferece risco de segurança ao usuário
23/08/2018 17:42 23/08/2018 17:44

Reprodução
Hackers parecem estar por trás de WhatsApp alternativo
Nos últimos dias, se disseminaram pela Internet vídeos e postagens sobre um suposto WhatsApp alternativo, que permitiria recursos que o WhatsApp não possui, como mudança facilitada de fontes, cadastro de dois telefones fixos e até "espionagem" no Instagram particular dos contatos. O aplicativo, WhatsApp GB ou GB WhatsApp, está agora sendo motivo de alertas por parte da imprensa especializada nacional e internacional. Provavelmente ele é um chamariz para golpe digital.

Primeiro sinal de alerta, o WhatsApp GB não está hospedado nas lojas oficiais Google Play e App Store. Ele se encontra disponível em um site de um domínio árabe. Outro problema é que logo na instalação ele provoca uma mensagem de erro, que a própria documentação do app "informa" que é inofensivo e pode ser ignorado. Também são pedidos vários acessos ao telefone do usuário e numerosos dados cadastrais. Todas essas características costumam aparecer em golpes digitais.

O WhatsApp informou que só tem dois apps, o WhatsApp e o WhatsApp Business, para empresas. Todas as marcas de telefone desencorajam que se descarregue aplicativos fora das lojas, justamente pelo perigo de golpe.

Especialistas alertam que, embora ainda não se conheça exatamente o tipo de golpe representado pelo WhatsApp GB, há várias possibilidades. Ele pode ser um chamariz para arrebanhar dados dos usuários, que depois serão repassados a hackers e criminosos; pode servir para instalar sem que o usuário saiba outros vírus, seja de sequestro do aparelho ou roubo de dados e senhas; e pode servir para "escravizar" o celular do usuário, instalando um programa que minera dados de bitcoin e dá lucro para hackers, usando a banda de acesso e o equipamento do proprietário do aparelho sem que ele saiba.




Diário de Cachoeirinha

Tecnologia

por André Moraes
andre.moraes@gruposinos.com.br

André Moraes é editor de Tecnologia do Jornal NH. Sua experiência profissional inclui o jornalismo de divulgação científica, publicações técnicas e reportagem de tecnologia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE