Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Casas da Granja

Comissão criada para falar da Granja

Centenas de pessoas participaram de audiência pública da Assembleia Legislativa
11/07/2018 09:52 11/07/2018 11:16


Divulgação
Audiência pública reuniu centenas de pessoas
Cerca de 500 pessoas participaram da de Audiência Pública proposta pela Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul na noite de segunda-feira. A proposição foi do deputado estadual Tarcísio Zimmermann (PT), e contou com a participação do presidente da Câmara de Cachoeirinha Rubens Otávio Ohlweiler (PMDB); o secretário municipal de Habitação, Francisco Belarmino Dias; José Paulo Xavier, presidente da Cooperativa de Habitação São Luiz; Jorge Vital dos Santos, procurador da cooperativa São Luiz; e a defensora pública, Isabel Rodrigues.

O objetivo do encontro foi buscar alternativas para colocar fim ao impasse que, de acordo com Zimmermann, ameaça o direito à moradia das pessoas que residem na Granja Esperança há cerca de 30 anos. Uma comissão de negociação composta por cerca de 30 moradores foi organizada para representar a comunidade em reuniões com o Ministério Público e advogados e estudar alternativas apresentadas no encontro. A audiência contou com a participação de centenas de moradores, que lotaram o auditório da Comunidade Santa Clara.

O deputado ressalta que é preciso garantir aos moradores o direito de escolher o modelo de negociação mais adequado às suas realidades. “O papel dessa audiência foi abrir um espaço de esclarecimento para que a comunidade encontre a melhor alternativa para regularizar sua situação. Conseguimos construir um grupo amplo que servirá como porta-voz da Granja Esperança”, afirmou.

Ainda há muitas dúvidas na região

O presidente da Câmara, Rubens Otávio, diz que a audiência pública era um desejo também dos vereadores. “Criamos uma frente parlamentar para acompanhamento da situação da Granja e também havíamos pedido uma audiência pública. Nós fizemos uma reunião com os moradores em junho e a nossa percepção é de que resta muita dúvida quanto a esta negociação que está sendo feita”, diz.

Rubens diz que esta comissão de moradores vai participar de reuniões com o Ministério Público para encontrar alternativas. “Poucos têm condições de fazer o pagamento das casas. Quem sabe com mais força, se consiga avançar na questão, encontrando a melhor alternativa”, finaliza.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE