Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Infográfico

Veja como foram as 10h30 de embate jurídico envolvendo a decisão de soltar ou não Lula

Pedido de liberdade foi feito por três deputados federais do PT e protocolado 30 minutos após o início do plantão de desembargador simpatizante do PT
09/07/2018 08:15 09/07/2018 08:16

Nelson Almeida/AFP
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
O povo brasileiro acompanhou, no domingo (8), uma série de decisões contraditórias da Justiça em relação à liberdade ou não do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ordem para a soltura do líder petista partiu do desembargador plantonista do Tribunal Federal da 4ª Região (TRF-4), Rogério Favreto, que chegou a emitir três decisões ao longo do dia. O pedido de liberdade foi feito por três deputados federais do PT e protocolado 30 minutos após o início do plantão de Favreto.

O juiz federal Sergio Moro despachou, mesmo estando de férias, alegando que Favreto não tinha competência sobre o caso. Já o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato em segunda instância no TRF-4, chegou a suspender a decisão que determinou a liberdade provisória de Lula. Com isso, o líder petista deveria permanecer preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

No fim, coube ao presidente do TRF-4, Carlos Eduardo Thompson Flores, decidir que a palavra final ficará com Gebran Neto, ou seja, que o ex-presidente continue preso. A indefinição demorou quase 10h30 e manifestações chegaram a ocorrer em várias cidades. 


Lula


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE