Ol� leitor, tudo bem?

Use os �cones abaixo para compartilhar o conte�do.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, v�deos e artes) est� protegido pela legisla��o brasileira sobre direitos autorais. N�o � legal reproduzir o conte�do em qualquer meio de comunica��o, impresso ou eletr�nico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Nutrição

Pipoca é ótima opção para o lanche saudável

Antes vilã na alimentação, pode ajudar até na prevenção de doenças
12/04/2018 10:40 12/04/2018 10:43

Pixabay/Divulgação
Pipoca traz benefícios à saúde
A gostosura já foi criticada por especialistas em alimentação, mas hoje é até recomendada pelo Ministério da Saúde para fazer parte da lancheira das crianças. A pipoca é fonte de energia e traz sensação de saciedade, porém é preciso cautela no consumo: nada de açúcar ou exagero no óleo.

Rica em compostos antioxidantes, pode ajudar até na prevenção de doenças. “A coloração dos grãos de milho tem relação com sua concentração de compostos bioativos e atividade antioxidante, capazes de prevenir ou aliviar dores de muitas doenças crônicas não transmissíveis resultantes da ação de radicais livres, como doenças neurodegenerativas, inflamações e o envelhecimento”, destaca a nutricionista pós-graduada em Nutrição Clínica e Gastronomia Funcional, Daniela de Moraes Roehe.

Outra vantagem da pipoca é sua riqueza de fibras, que pode beneficiar até a perda de peso. “Por retardarem o processo de esvaziamento gástrico, as fibras presentes nos grãos aumentam a saciedade, melhoram o funcional intestinal, auxiliam no controle dos índices de colesterol, triglicerídeos e glicemia”, explica.

A pipoca conta, em sua composição, com as vitaminas E, B1, B2 e os carotenóides, considerados antioxidantes. Contém ainda minerais, como cálcio, sódio, iodo, ferro, zinco, manganês, cobre, selênio, crômio, cobalto, cádmio e fósforo.

Mais auxílio

Outro benefício está na prevenção do câncer e da diabete. “Os polifenóis, antioxidantes encontrados na pipoca, protegem as células dos danos causados pelos radicais livres, prevenindo contra estas doenças. As fibras fazem com que o organismo absorva carboidratos mais lentamente, evitando picos de insulina e impedindo que se desenvolva a resistência a ela, o que leva à diabete tipo 2.”

Não para o consumo de pipoca de micro-ondas

Embora a gostosura seja recheada de benefícios para o organismo, inclusive para as crianças, a pipoca de micro-ondas foge à regra. A nutricionista explica que, para aproveitar as vantagens do alimento, é preciso observar o preparo correto. “As pipocas de micro-ondas não são recomendáveis por conterem excesso de conservantes e sódio e por serem muito calóricas. Mesmo quando preparada no modo convencional, devemos controlar a quantidade de sal e temperos prontos, pois altas concentrações de sódio aumentam os riscos de hipertensão arterial e podem provocar retenção líquida”, cita.

É importante ainda ficar atento às chamadas nas embalagens das pipocas de micro-ondas. Mesmo aquelas classificadas como “light” apresentam excesso de gordura, inclusive a do tipo trans. A melhor dica, conforme a nutricionista, continua sendo fazer a pipoca com os ingredientes naturais, pouca gordura e, claro, sem açúcar.

Pouco doce

Se a opção for pela pipoca doce é preciso moderação. A versão costuma ser bem mais calórica do que a salgada, pois leva açúcar e outros ingredientes no preparo, como caldas e até chocolate. Algumas pessoas adicionam ainda leite condensado, o que acaba agregando ainda mais calorias. “Se for para comer pipoca doce, consuma pequenas quantidades e procure fazer receitas mais saudáveis, que usem cacau, açúcar de coco e outros ingredientes mais funcionais e menos calóricos”, lembra a nutricionista.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE