Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
TJ

Tribunal gaúcho nega recurso do MP e réus do caso Kiss não irão a júri popular

A tragédia de 27 de janeiro de 2013 tirou a vida de 242 pessoas e deixou outras 636 feridas
02/03/2018 17:33 02/03/2018 17:47

Ministério Público RS/Ministério Público RS
Sessão ocorreu no 1º Grupo Criminal do Tribunal de Justiça
Nesta sexta-feira (2) desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) negaram o recurso do Ministério Público (MP) que buscava reverter a decisão que suspendeu o julgamento popular dos quatro réus no caso da Boate Kiss. O MP irá recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) da decisão. 

A tragédia de 27 de janeiro de 2013 tirou a vida de 242 pessoas e deixou outras 636 feridas.

Em dezembro do ano passado o 1º Grupo Criminal do Tribunal de Justiça (TJ) do Estado acolheu o recurso dos réus Elissandro Callegaro Spohr, Mauro Londero Hoffmann, Marcelo de Jesus dos Santos e Luciano Augusto Bonilha Leão e decidiu por não levar o caso do incêndio da Boate Kiss ao Tribunal do Júri. Na ocasião, o desembargador Victor Luiz Barcellos Lima, apontou que conduta dos réus não pode ser considerada dolosa.

Participaram do julgamento desta sexta os desembargadores Sylvio Baptista Neto (Presidente do Grupo), Manuel José Martinez Lucas, Honório Gonçalves da Silva Neto e Jayme Weingartner Neto.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE