Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Gauchão

Grêmio e Brasil de Pelotas em final histórica

Equipes se enfrentam neste domingo, às 16 horas, na Arena
31/03/2018 19:21 31/03/2018 19:22

Lucas Uebel/Grêmio
Tricolor quer abrir vantagem na primeira partida da final
Uma final entre a equipe de melhor campanha e a de maior superioridade técnica. Colocado dessa forma o duelo entre Grêmio e Brasil de Pelotas, que começa a decidir o Gauchão 2018, com o primeiro jogo acontecendo às 16 horas deste domingo, na Arena, poderia ser diminuído em sua grandeza. Claro que não se trata de um Gre-Nal e toda a mística e paixão do maior clássico estadual. Mas, com certeza, serão dois jogos, para mexer com o coração e o imaginário de tricolores e xavantes.

O tamanho da partida e do título pode ser ilustrado pelo fato do Grêmio estar há oito anos sem vencer a competição regional e o Brasil encarar uma decisão de Gauchão 63 anos depois de perder o caneco para o Inter, no campeonato de 1955. E se vale ainda citar história para trazer mais elementos de importância dessa final, no distante 9 de novembro de 1919 a decisão do primeiro Gauchão teve os dois times frente a frente. Na velha Baixada, onde ficava o antigo estádio gremista, deu Xavante. E de lavada: 5 a 1. Trazidos os componentes históricos, dentro de campo o Grêmio é, sim, o favorito. Explicado na superioridade técnica, experiência e conjunto da equipe treinada por Renato Portaluppi, que vem com sede ao pote e quer acabar de vez com o jejum no Gauchão. Título que poderá ser o quarto de 2017 para cá, confirmando mais uma vez a trajetória singular percorrida pelo clube desde o retorno vitorioso de Renato à casamata.

Dentro de campo o Tricolor vai com força máxima. Terá a volta de Geromel, que retorna ao time após servir à seleção brasileira. A única dúvida segue no meio campo, com três jogadores disputando duas vagas: Jailson, Arthur e Maicon. Se observado o perfil ortodoxo do técnico, a tendência é que Arthur comece no banco, com Jaílson e o capitão Maicon na titularidade.

Abrir vantagem

Renato já montou sua estratégia para a decisão e para superar o time de Clemer que, é bom frisar, vive o auge de sua curta carreira como técnico no Xavante. Buscará vencer por ao menos dois gols de diferença e tirar a pressão do jogo da volta, no caldeirão do Bento Freitas. Acostumado a mata-matas, o Tricolor quer fazer a vantagem ainda na etapa inicial e obrigar o Brasil a sair mais no segundo tempo. Clemer, por sua vez, armará seu time com um ferrolho em frente da área, mas tentará usar da velocidade do contra-ataque para surpreender o Grêmio.

Favoritismo gremista

Em Pelotas o discurso é de que o favorito e com responsabilidade de título é o Grêmio. Falas que vem do técnico Clemer e de jogadores experientes e com passagem pela dupla Gre-Nal, caso do goleiro Marcelo Pitol, do lateral Arthur e do atacante Alisson Farias. Neste sábado, o Xavante treinou com portões fechados antes do embarque para a capital. Ambiente de mistério, mas que será descortinado 45 minutos antes da partida e sem maiores surpresas, pois o time deverá ser o mesmo que venceu a semifinal diante do São Luiz, de Ijuí. De saldo, Clemer ganhou a volta do centroavante Robério, que estava no Departamento Médico, mas é Léo Bahia quem deverá aparece no comando do ataque. Outro que volta e também fica à disposição é o meia Toty, que havia sofrido uma cirurgia após uma fratura no rosto.

Azuis

Após a atividade desta sábado, o lateral-esquerdo Bruno Cortez concedeu entrevista coletiva e falou sobre o duelo deste domingo.

“Todo mundo com muita fome, com muita vontade de dar mais uma volta olímpica. Não vai ser fácil, mas se nosso time entrar focado e determinado, vai dar tudo certo” disse, para completar: “É a equipe que foi líder do Gauchão, é uma equipe super forte, com excelente treinador e grupo. É final, decisão. Temos que jogar nosso jogo, independentemente do adversário.”

Depois do jogo, o Tricolor volta a campo na próxima quarta-feira, quando recebe o Monagas, às 19h15, na Arena, pela Libertadores.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Jaílson, Maicon (Arthur), Ramiro e Luan; Everton e Jael. Técnico – Renato Portaluppi

BRASIL-PEL
Marcelo Pitol; Sciola, Leandro Camilo, Heverton, Artur; Leandro Leite, Valdemir, Mossoró, Calyson; Alison Farias e Léo Bahia. Técnico – Clemer

DETALHES – Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Hora: 16h. Arbitragem de Anderson Daronco, auxiliado por José Eduardo Calza e Leirson Peng Martins.



Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE