Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Prevenção

Uso do ar-condicionado pode piorar sintomas dos alérgicos

Ar gelado pode ressecar a mucosa do nariz e a falta de higienização do aparelho cria ambiente favorável para proliferação de microorganismos
02/02/2018 15:18 02/02/2018 15:18

Pixabay/Divulgação
Rinite alérgica piora com uso de ar-condicionado
O ar-condicionado é um alívio nos dias de temperaturas elevadas, principalmente no verão. Para os alérgicos, no entanto, a sensação pode ser um verdadeiro tormento. A alergologista Yara Mello explica que o ar gelado e seco provoca o ressecamento da mucosa do nariz, piorando o quadro.

Além dessas particularidades, quem possui o problema sofre ainda por outro fator: a falta de higienização do equipamento. A combinação entre pó e umidade no duto do ar-condicionado cria um ambiente favorável para a proliferação de microrganismos.

"O pó e a umidade acabam ajudando na proliferação de fungos e ácaros. Para quem é alérgico, esses fatores estimulam a crise, principalmente pela presença dos ácaros", ressalta a especialista. A irritação, porém, não se restringe ao ambiente refrigerado.

Para evitar situações indesejadas e aproveitar o ambiente mais fresco, é indicado não abusar das baixas temperaturas, mantendo o local em torno de 24ºC. A alergologista lembra que a hidratação é outro grande aliado por diminuir o ressecamento da mucosa.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE