Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Serviços

Igreja Adventista promove atendimentos gratuitos na Anair

Missão "O Bom Samaritano" oferece 16 serviços para a comunidade até a terça-feira (23)
22/01/2018 10:12 22/01/2018 10:12



Diléa Fronza/Diléa Fronza/GES-Especial
Atendimento dentário é uma das ações mais procuradas na atividade
Cerca de 1,5 mil pessoas são esperadas na Missão Humanitária do Centro Reformista de Assistência Social Bom Samaritano. A atividade ocorre até esta terça-feira (23), das 9h às 12h e das 13h às 16h, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Tiradentes (Avenida Amazonas, esquina com a Rua Santa Catarina), no bairro Anair. Ao todo, são oferecidos 16 serviços, são eles: corte de cabelo, aconselhamento familiar, enfermagem, estética, empreendedorismo, aconselhamento jurídico, massagem, terapia, atendimento médico, atendimento odontológico, nutrição, psicologia, doação de roupas, cursos de artesanato adulto e infantil e recreação para os pequenos.

Uma das ações mais procuradas é a odontológica. Participante há mais de 10 anos do mutirão, o dentista do Rio de Janeiro, Demétrio Pedrazas, afirma que com o seu trabalho ele tenta amenizar o sofrimento das pessoas. “Infelizmente, não conseguimos fazer tudo, mas resolvemos o que incomoda naquele momento”, diz. O pedreiro Marcos Bitencourt, 46 anos, procurou a ação por ter um dente quebrado. “A gente demora muito para conseguir esse tipo de atendimento no SUS, por isso, é muito bom quando tem estes mutirões”, revela.

O empresário Ludwig Tuleu, 38 anos, deixa suas atividades em São Paulo e vem como voluntário dirigindo um ônibus. “Ajudar as pessoas traz uma satisfação muito grande. Vejo que as vezes, um penteado novo, um carinho, uma atenção faz toda a diferença para quem recebe e para quem está se doando também”, revela.

Com apenas 12 anos, Lucas Campos está na sua 5ª missão. “Vejo que o que fazemos faz diferença na vida das pessoas e sinto que isso é importante.”

Voluntariado é legal



Diléa Fronza/GES-Especial
Crianças tiveram contação de histórias com voluntárias
Para a moradora de Cachoeirinha, Aline Leivas, 35 anos, é “muito mais gratificante ajudar do que ser ajudado”. Trabalhando como voluntária na atividade infantil, ela comenta que “estas ações mostram para as crianças que há pessoas do bem, prontas para ajudar.”



Aproveitando tudo


Diléa Fronza/GES-Especial
A auxiliar de cozinha Alessandra Neres aproveitou a doação de roupas
A auxiliar de cozinha Alessandra Dias Neres, 30 anos (foto), revela que “vale muito a pena participar deste tipo de ação solidária”. Mesmo com a chuva que caia na manhã de ontem, ela foi buscar atendimento dentário e aproveitou para escolher roupas de doação. “Estou levando para os quatro filhos e o marido. São coisas boas.”

Primeira vez no Rio Grande do Sul

Segundo o coordenador-geral mundial do programa “O Bom Samaritano”, André Marcelo Devai, esta é a primeira vez que o Rio Grande do Sul recebe a ação. “Realizamos as ações nos locais onde a nossa comunidade solicita. Aqui, tentamos chamar o maior número de pessoas possível da região metropolitana de Porto Alegre”, revela.

Ele destaca que cerca de 170 voluntários vieram de São Paulo, Paraná e outros estados, daqui da região e de quatro países, Peru, Argentina, Colômbia e Romênia, para trabalhar. “Somos o braço social da Igreja Adventista do Sétimo Dia Movimento de Reforma, mas aqui estamos para servir todos da comunidade, independente da religião”, pondera.

André destaca que além dos serviços de saúde e assistência social, há o de empreendedorismo. “Ensinamos a fazer o currículo, a abrir uma pequena empresa e até a como organizar o orçamento familiar, o que nos dias de hoje, é muito importante.”


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE