Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Consumidor

Com alta da gasolina, álcool pode ser opção para carros flex

Motorista precisa calcular para ver se vale a pena
09/01/2018 07:13 09/01/2018 07:21

AFP
Combustível: etanol rende 70% do desempenho da gasolina
Com o alto valor da gasolina, alguns motoristas que possuem carro flex passam a se perguntar: será que vale a pena abastecer com etanol? Segundo a economista e professora da Universidade Feevale, Katia Isse, o consumidor precisa ficar atento aos valores e fazer um cálculo antes de decidir. “Existe uma pesquisa que comprova que o etanol tem desempenho de 70% em relação à gasolina, ou seja, se o carro roda dez quilômetros com um litro de gasolina, só vai rodar sete com etanol. Para saber então se vale a pena, temos que pegar o valor do álcool e dividir pelo da gasolina. Se o resultado for menor que 0,7 vale a pena, se for maior, continue com a gasolina”, explica.

Em um dos postos de maior movimento no Centro de Novo Hamburgo, o litro da gasolina comum está sendo vendido a R$ 4.158,00 e o etanol a R$ 3.658,00. Pelo cálculo comparativo daria 0,87. Neste caso, abastecer com a gasolina ainda seria a melhor saída.

REAJUSTES

Ainda sobre o valor dos combustíveis, Kátia orienta o consumidor a pensar em outras formas de economizar, já que não há previsão de recuo. “Antigamente, o preço do combustível era reajustado uma vez no mês, mas desde junho de 2017 o governo permitiu alterações diárias no preço para melhorar a concorrência externa, consequentemente, brasileiros estão sentindo reajuste semanalmente. O consumidor terá que ver o que vai valer mais a pena, usar mínimo possível o veículo ou, quando for usar, se deslocar para mais longe, dividir carro com amigo e reduzir o custo”, pondera.

Em levantamento feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) na última semana de 2017, o preço médio do litro do combustível no Estado era de R$ 3,836, o valor mais alto do País.

Uso de etanol é benéfico para o veículo

E para o consumidor que encontrar o preço do litro do etanol que compense a quilometragem, pode abastecer o veículo sem medo. De acordo com o chefe de oficina mecânica Eduardo Maslinkiewicz, usar etanol depois de ter abastecido com gasolina é bom para o funcionamento do carro.

“Há melhoramento interno na questão de carbonização. É muito bom usar álcool, toda queima por combustível de qualidade inferior é eliminada pelo uso do álcool. Mas é preciso deixar no mínimo 20 minutos, ou de 15 a 20 quilômetros, o carro ligado para que não afogue na primeira partida. Se voltar para a gasolina, tem que fazer esta mesma adaptação. No resto é tudo normal e é benéfico para o carro”, diz.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE