Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
(in)Justiça

Suzane Richthofen tem parecer favorável e poderá cumprir pena em liberdade

Detenta foi condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais
12/01/2018 07:34 12/01/2018 07:36

Reprodução/TV Globo
Suzane von Richthofen quer permanecer em regime fechado

A defesa de Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, obteve parecer favorável para cumprir o restante da pena em liberdade. Apesar da decisão, confirmada pelo G1, o julgamento que pode dar liberdade à Suzane ainda não tem data marcada.

O exame criminológico foi solicitado pelo Ministério Público. Para análise da detenta, ela foi submetida à avaliação de uma junta médica. Segundo informações do G1, o exame foi concluído nesta semana e o processo segue em segredo de Justiça. Caso consiga o regime aberto, Suzane poderá sair da penitenciária de Tremembé, onde está presa há 12 anos.

Para conseguir o regime aberto, a defesa de Suzane alegou que ela já cumpriu o tempo mínimo previsto em lei e destacou o comportamento carcerário da sentenciada. A defesa de Suzane pleiteia o regime aberto na Justiça desde junho de 2017, quando ela recebeu uma proposta de trabalho em uma confecção localizada em Angatuba, São Paulo, onde vive o namorado, Rogério Olberg.

Desde 2015, Suzane Von Richtofen cumpre a pena em regime semiaberto. Por isso, tem direito a saídas temporárias em cinco datas comemorativas, entre elas Dia das Mães, dos Pais e Natal. No aberto, ela poderá viver em liberdade, mas com endereço fixo e trabalho. Também deverá se apresentar perante a Justiça em datas agendadas.

Suzane foi condenada por planejar a morte dos pais, Marísia e Manfred Von Richtofen, junto com o namorado da época, Daniel Cravinhos. Na noite de 31 de outubro de 2002, Suzane permitiu a entrada dos irmãos Cravinhos, que foram até o quarto do casal Richtofen e mataram os dois a pauladas.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE