Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Música

Vendas dos EUA voltam a aumentar graças ao streaming

O consumo total de música cresceu 12,8% em volume no ano passado
03/01/2018 19:54 03/01/2018 23:11

As vendas de músicas voltaram a crescer em 2017 nos Estados Unidos, aproveitando o auge dos serviços por streaming, anunciou nesta quarta-feira (3) a firma especializada BuzzAngle Music.

O consumo total de música cresceu 12,8% em volume no ano passado no maior mercado do mundo, triplicando o aumento de 4,2% registrado em 2016.

Sob o impulso do grupo sueco Spotify, os serviços de streaming (transmissão por Internet) superaram os downloads em plataformas como iTunes, que há alguns anos revolucionaram a indústria da música.

Segundo o BuzzAngle Música, a quantidade de músicas ouvidas por meio de streaming diariamente nos Estados Unidos (1,67 bilhão) é quase o triplo dos downloads de música no ano todo (563,7 milhões).

A transmissão de música on-line aumentou mais de 50% em um ano. Segundo a empresa, mais de 80% das reproduções são de sites por assinatura.

Entretanto, nem tudo são flores: muitos artistas se queixam de receber somente uma pequena parcela dos lucros nesse novo cenário.

O Spotify também enfrenta uma crescente concorrência, com a chegada de serviços oferecidos por gigantes como Apple e Amazon.

As vendas de álbuns continuaram caindo em 2017, com a exceção para um suporte: o vinil, que cresceu 20% graças a um renovado afeto dos fãs e colecionadores.

Depois do vinil, outro suporte histórico parece alcançar certa renovação: o cassete. O número de cópias vendidas duplicou em 2017, mas sem superar as 100.000.






Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE