Compartilhar...

VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 4430 - Monte Belo - Gravataí/RS - CEP: 94050-000
Fones: (51) (51) 3489-4000

PUBLICIDADE
Educação

Professoras do EJA vão para Encontro Mundial de Ensino de Português

Encontro ocorrerá nos dias 19 e 20 de agosto, na cidade de Berkeley, na Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.
Foto: Divulgação
Duas professoras do programa de Ensino de Jovens e Adultos (EJA), da Escola Municipal Fidel Zanchetta, no bairro Fátima, irão ao Encontro Mundial de Ensino de Português. A iniciativa, que contará com representantes de diversas localidades que possuem aprendizado da língua, ocorrerá nos dias 19 e 20 de agosto, na cidade de Berkeley, na Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos da América.
Segundo Patrícia Zanin, que embarcará com a sua colega Sheila Nunes, a dupla teve o trabalho selecionado dentre diversas propostas, inclusive de universidades. “Vamos para falar da nossa experiência no ensino de Português em uma plataforma de ensino à distância (EAD), para as séries finais do ensino fundamental, na rede pública de ensino. Só por estes fatores, já nos sentimos muito valorizadas”, explica.
Integração
Patrícia destaca que a troca de experiências deve ser riquíssima. “Vamos estar contando o nosso trabalho, que abordará a técnica do ensino à distância e o favorecimento do ensino da língua portuguesa através dela. Além disso, vamos trazer novidades de outros locais e poderemos, assim, repassar aos nossos tantos colegas que ficarão aqui.”
Modelo inovador na rede
A professora Patrícia lembra que o EAD semi-presencial, através da plataforma digital “Moodle”, é um modelo implantado na escola pelo diretor José Boff. “Assim, conseguimos que muitos alunos adultos, que trabalham durante o dia, retornassem aos estudos”, afirma. Ela relata que há apenas dois dias de aula, das 20 às 22h30, por semana. As outras atividades são feitas à distância e necessitam de um computador e Internet. “Aqueles que não têm em casa, podem usar o laboratório da escola. Além disso, os professores estão lá, nos horários em que o laboratório funciona, e podem ser consultados para tirar dúvidas.” O diretor da Fidel Zanchetta, José Boff, afirma que havia uma grande evasão, já que as pessoas não conseguiam chegar na escola e acompanhar as aulas. “Com esse sistema, atingimos tanto o trabalhador, que quer estudar e não tem tanto tempo, como o adolescente.”
Esforço que será recompensado
As duas professoras tentaram tirar suas licenças-prêmio que possuem direito, mas o recurso foi negado. Assim, tiveram que unir os próprios esforços financeiros para poder representar o município no evento. “Estamos muito honradas e vemos que na contramão do que se pensa, o ensino vem crescendo muito e, aqui no município, somos pioneiros”, diz Patrícia.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS