Jornais
FECHAR
  • Jornal NH
  • Jornal VS
  • Diário de Canoas
  • Jornal de Gramado
  • Correio de Gravataí
Grupo Sinos
Diário de Cachoeirinha
Publicado em 17/06/2014 - 12h17
Última atualização em 17/06/2014 - 13h59

Suspeito de assassinato no Distrito Industrial é condenado

Processo é referente a morte de rapaz em 2011

Genésio Barão - genesio.barao@gruposinos.com.br

Foto: Dirnei JR./GES
Cachoeirinha
– Com camisetas exigindo justiça, familiares e amigos de Tiago de Paula Menegusso, rapaz assassinado em uma saída de festa no final de 2011, no Distrito Industrial, acompanharam o júri popular referente ao processo do caso. O julgamento do suspeito da autoria do crime ocorreu durante todo o dia de ontem, no Fórum da cidade. Ao final dos trabalhos, o réu foi condenado a pena de 15 anos de prisão, segundo informou a mãe da vítima, Cintia Ferreira de Paula.
 
O resultado trouxe alívio aos parentes de Tiago. “Não tem sido fácil” é a frase que melhor resume o sentimento de Cintia, 40 anos. A mulher, que atualmente vive em Canoas, presenciou o exato momento da fatalidade. “Nada trará meu filho de volta. Ao menos, foi feita a justiça, espero que ele siga preso”, comentou ela.
 
Cintia teve participação direta na prisão do homem que a 2a Delegacia de Polícia (DP) da época apontou como autor do assassinato. Ela realizou uma investigação particular e descobriu que o suspeito, então com 26 anos, escondia-se no município de Estância Velha, no Vale do Sinos. O sujeito, que tinha um mandado de prisão expedido contra si, chegou a fugir para Glorinha, mas acabou capturado pela Polícia Civil em 6 de maio de 2013. “Se eu não tivesse me envolvido e me arriscado, hoje o caso ainda estaria com a Polícia Civil”, reclamou.
 
Passado esse período de buscas e incertezas, a mãe passou a esperar ansiosamente pelo julgamento do caso. “O assassino jamais poderia sair para a rua e atirar em alguém, ainda mais alguém que ele nunca tinha visto antes”, finalizou ela.

Publicidade