Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Saúde

Estado quita dívida com hospitais

Casas de saúde de Cachoeirinha e Gravataí receberam juntas mais de R$ 700 mil
07/02/2018 11:00 07/02/2018 11:00


Leandro Osório/Especial Palácio Piratini
Hospitais que atendem pelo SUS no Estado, tiveram dívidas pagas
Os hospitais Dom João Becker, de Gravataí, e Padre Jeremias, de Cachoeirinha, receberam juntos mais de R$ 700 mil da Secretaria Estadual da Saúde. Os valores pagos no último dia 31 de janeiro quitam todas as pendências do Governo do Estado com as casas de saúde.

Por meio de nota, o Hospital Dom João Becker, que recebeu R$ 335 mil, afirma: "recebemos o valor e estamos utilizando para pagar as contas atrasadas". Já a gerente administrativa do Padre Jeremias, Angélica Konrad, destaca que o Estado possuía poucas pendências com a casa de saúde, que foram repassadas juntamente com as quitações do mês. O valor para o hospital de Cachoeirinha foi de R$ 366.549,46. "A secretaria tem pago tudo dentro da competência do mês."

No dia 31 de janeiro, o governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual da Saúde, repassou R$ 176 milhões à área hospitalar. Com este valor, foram quitadas todas as pendências com as instituições que prestam serviços ao Sistema Único de Saúde. Somados aos pagamentos já realizados neste mês de janeiro, de R$ 142 milhões (R$ 85 milhões de recursos federais e R$ 57 milhões do Tesouro do Estado), o Rio Grande do Sul vai repassar um total de R$ 318 milhões aos hospitais filantrópicos e Santas Casas.

Segundo o secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis, com os valores que pagos seria possível, por exemplo, construir quase cinco hospitais do porte do Hospital Regional de Santa Maria. Ele informa ainda que a próxima etapa da secretaria será buscar uma solução para o pagamento das dívidas com os municípios.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE