Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Homem gol

Luan mantém a mística do camisa '7'

Atacante foi o artilheiro do Grêmio na campanha do tri da Libertadores, com oito gols, e se junta aos ídolos da camisa 7, Renato Portaluppi e Paulo Nunes
30/11/2017 07:11 30/11/2017 07:11

Lucas Uebel/Grêmio
Luan foi eleito o melhor jogador da Libertadores 2017
Pensemos em um sistema composto por peças que funcionam em constante harmonia, todas conectadas uma às outras. Neste cenário, retira-se uma delas, a principal, que faz com que as restantes trabalhem na sua plenitude. O sistema para e aquela rotina se modifica, perdendo toda sua potência. Mais ou menos assim é a relação do camisa 7 Luan com o time do Grêmio. Apesar de compor este corpo de 11 titulares, ele é a figura brilhante, que fez e faz toda a diferença entre os seus companheiros de equipe. E tem sido assim nesta temporada, principalmente nesta trajetória que culminou na conquista do tricampeonato da Libertadores. No momento em que se ausentou – por conta de lesão – ou durante sua renovação, que lhe tirou um pouco o foco do campo, a equipe toda baixou o seu rendimento.

Mas mais do que isso, Luan carrega em suas costas um número místico durante a história dos títulos importantes do Grêmio desde sua fundação. O 7, que já foi de Renato Portaluppi na conquista da primeira Libertadores, em 1983. De Paulo Nunes, em 1995, quando os gremistas carimbaram o bicampeonato da competição. E agora, fechando a trinca, Luan completa este jogo tão importante de setes. Personalidades semelhantes, qualidade com a bola e debochados quando as oportunidades pedem.

“Aqui no Grêmio é a 7 que ficou marcada, pelos jogadores que conquistaram os títulos, Renato, Paulo Nunes. Brinco com o Renato, quero fazer um pouquinho da história que ele fez, conquistar títulos. Fico muito feliz de ter esta responsabilidade de vestir essa camisa”, disse Luan em recente entrevista. Figura importante na conquista do tri da América, Luan vive grande fase. Foi campeão olímpico pela seleção brasileira, no Rio de Janeiro, recebeu oportunidades do técnico Tite e atualmente é considerado o melhor jogador do futebol brasileiro. Fato que quase o tirou do Tricolor nos últimos meses. Apesar do interesse de grandes clubes europeus, deu sua palavra e renovou com o Grêmio até 2020. Fato que o embalou para esta reta final de competição.

Decisivo

Luan foi o artilheiro do Grêmio nesta Copa Libertadores. Marcou oito gols, inclusive um golaço na decisão de ontem em Lanús, e foi fundamental na campanha. Principalmente na partida que encaminhou o time gaúcho à decisão, o primeiro jogo diante do Barcelona-EQU, em Guaiaquil. Foi lá que Luan fez o seu show particular, marcou dois gols na vitória por 3 a 0 e mostrou que realmente é diferenciado e tem um poder impressionante de desequilibrar qualquer partida quando está inspirado.

  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA
  • Comemoração Tricolor no estádio do Lanús, em Buenos Aires
    Foto: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE