Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Coluna vertebral

Toda hérnia de disco tem solução

Médico afirma que 90% dos casos são resolvidos sem cirurgia
02/10/2017 07:00


Divulgação/Divulgação
Fernando Schmidt, neurocirurgião
Cerca de 70% da população brasileira sofre com dores nas costas. Mas, quando a dor também se torna intensa nas pernas, geralmente em um lado, acompanhada de formigamento e eventualmente, diminuição da força, pode ser sinal de uma hérnia de disco lombar. Este tipo de lesão ocorre com frequência nessa região e a maior incidência é entre pessoas de 25 a 40 anos de idade. A hérnia de disco também pode acontecer na região cervical, e aí irradiar dor nos braços e nas costas.

“É causada muito mais por fatores genéticos. Pode ser homem, mulher, magro, gordo, sedentário, atleta, a pessoa tem uma predisposição. Há alguns fatores que pioram, como a má postura, mas mesmo que a pessoa pratique exercícios pode ter hérnia de disco”, explica o neurocirurgião Fernando Schmidt, do Centro Clínico Regina, de Novo Hamburgo, especialista em cirurgia da coluna vertebral.

A principal característica da doença é uma dor aguda que persiste por mais de quatro semanas, em decorrência de uma ruptura do disco intervertebral e compressão de uma raiz da coluna lombar. O diagnóstico é confirmado com exame de ressonância magnética. “Mas toda hérnia de disco tem solução, 90% dos casos são resolvidos sem cirurgia. Porém, hérnia é que nem cárie nos dentes, pode ter outras vezes. É uma doença que pode voltar, no mesmo lugar”, destaca Schmidt.

Alan Machado/GES
Para entender o que é a hérnia de disco

Tratamento

Os quadros de dores podem ser tratados de forma conservadora utilizando medicação anti-inflamatória, fisioterapia, acupuntura e/ou quiropraxia. Em casos de hérnia de disco lombar, quando as dores se tornam crônicas, tratamentos conservadores podem não solucionar. Para isso, existem diferentes técnicas que podem ser aplicadas.

Bloqueios da dor: técnicas minimamente invasivas com agulhas, onde é possível bloquear/infiltrar a coluna ou utilizar radiofrequência nos nervos. Nem sempre este tipo de tratamento é curativo, mas acaba contribuindo para a melhora dos quadros de dor.

SpineMED: com o uso de tecnologia avançada, o procedimento com maior capacidade de tratamento de mais pacientes é o SpineMED, sistema de descompressão com foco na origem da dor, capaz de tratar diferentes patologias da coluna através de sistema computadorizado. Forças de descompressão são aplicadas na coluna para potencializar o alongamento que, por sua vez, é maximizado quando os músculos da paraespinhal estão relaxados. Uma vez relaxados, é aplicado a força de descompressão que separa as vértebras lesionadas uma da outra. Esse processo alivia a pressão dos nervos e discos intervertebrais, possibilitando o fluxo dos fluídos, carregando os nutrientes e o oxigênio para dentro do disco. Portanto, a queda da pressão ajuda na remodelagem do fluído da hérnia de disco, reduzindo seu tamanho.

Cirurgia: há diferentes técnicas que tornam a operação minimamente invasiva. Durante o procedimento é utilizado o endoscópio em uma incisão de 8mm, com uso de anestesia geral ou local com sedação.


Diário de Cachoeirinha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE